Skip to content

Um brownie para ninguém botar defeito

janeiro 16, 2018

Olá, pessoal!

Semana passada, fui fazer um brownie para as crianças e cheguei à conclusão de que brownie é uma arte! rs, explico: quando você procura na internet ou em livros de receitas, as variações são imensas, os recheios são os mais diversos (nozes, macadâmia, castanhas, mm´s, pedacinhos de chocolate, pedações de chocolate, nenhum!), e as dicas para não errar são muitas também.

 

955335600000-Brownie

Esse brownie não é o meu… ainda! Fonte: Site do Panelinha.

 

Diante disso, e por conta do sucesso do post mais lido desse blog, que é o “Os segredos de um pudim perfeito”, pensei: por que não criar um sobre o brownie? Afinal, se você está lendo isso, ou você já fez brownie e não deu certo, ou fez e deu  muito certo, ou nunca fez e está interessada em fazer.

Então, vamos lá… não tenho o segredo do sucesso do brownie maravilha AINDA, porque acho que ainda não o atingi, mas vou compartilhar as duas receitas que fiz e mais deram certo, e aguardo palpites, dicas e de repente até novas receitas!

RECEITA 01- BROWNIE DA IANÊ

Em 2012, uma amiga e eu criamos um grupo no facebook para troca de receitas. Deu meio certo no começo, depois ficou abandonado e hoje já nem sei se ele ainda existe. Mas, enquanto ele dava certo, um dia pediram para compartilhar uma receita boa de brownie e a Ianê, amiga nossa da igreja, mandou essa. Como mãe de 3 filhos adolescentes na época, todos crescidos hoje, todas nós demos crédito à receita dela e fomos lá tentar. Esse brownie não tem “pedacinhos” de nada, é só ele mesmo, lindo e belo. Mas, como em qualquer outra, você pode adicionar pedacinhos do que quiser. A receita é:

Bata 6 ovos com 500g de açúcar, adicione  3 xíc.e meia de farinha de trigo. Em seguida, despeje aos poucos 700gr de achocolatado ou chocolate em pó, e por fim, 300g de manteiga com sal em temperatura ambiente. Coloque numa assadeira de 40cm por 25cm, untada, forno médio pré aquecido 180 graus por 35 a 40 minutos, dependendo do forno.

Como você pode perceber, a receita é super simples, porém imensa e rende brownie para um batalhão, mas creio ser importante ressaltar que a Ianê é mãe de 3 homens…. hehehe. Testei meia receita quando fiz, e deu bem certo! Obrigada, Ianê! 🙂

RECEITA 02- BROWNIE DO PANELINHA

Quem me acompanha já sabe: o que a Rita Lobo publica, eu compro. Amo as receitas dela, sou fã mesmo, são simples, muito bem explicadas, criativas e deliciosas. Até hoje, de tudo o que eu já fiz dela, só não gostei de uma sopa fria de cenoura mas por um motivo simples: eu não gosto de sopa fria. Então, tecnicamente não é culpa dela, é minha mesmo por ter resolvido fazer algo que eu não gosto!

No seu livro de receitas Panelinha – receitas que funcionam, tem essa receita de brownie que é a que eu faço com mais frequência. Ela me ganhou pela sacada de adicionar pedacinhos de chocolate branco. Para mim, fica imbatível. No entanto, ela também sugere a substituição do chocolate branco por amêndoas ou macadâmia.

Confira a  receita diretamente no site do Panelinha, clicando aqui.

Ainda não acertei definitivamente o momento exato para tirar do forno… tem dia que fica perfeito, tem outros que passa do ponto e fica seco. Essa continua sendo a minha dúvida: afinal, qual o ponto do brownie?

Agora que compartilhei minhas duas receitas favoritas, quero saber… e você? Qual a sua receita e seu segredo para um brownie crocante, molhadinho e delicioso??

Abraços e curtam o verão!

Naná

 

Anúncios

Desafio de Leitura – 2018

dezembro 21, 2017

Olá, pessoal!!!

Estamos à beira de 2018, mas resolvi escrever um último post esse ano com um desafio para todas: VAMOS LER MAIS EM 2018?

Bom, todas sabem que eu sou chegada num livro, amo ler e também gosto muito de falar, escrever sobre e principalmente indicar as coisas que leio. Por isso, para 2018, inspirada num blog americano que amo e sigo, resolvi fazer um desafio de leitura.

Como funciona?

São 13 livros que estou indicando e me propondo a ler em 2018 – dá um a cada 4 semanas. Os livros que escolhi pertencem a diferentes categorias: clássico cristão, estilo de vida, biografia, vida cristã, estudo bíblico, filhos, maternidade, casamento, mulheres… a ideia é que, se você me acompanhar e ler esses 13 livros, no final do ano terá lido ótima literatura sobre assuntos variados e de grande valia para a vida!

Achei uma ideia boa porque, normalmente, tenho a tendência de escolher um assunto ( e o da vez era maternidade), e ler tudo que passa na minha frente sobre isso. Não é uma coisa ruim em si, mas creio que precisamos ler sobre assuntos variados para crescermos não apenas só para um lado! Ainda não incluí nenhum sobre História da Igreja esse ano, mas está nos meus planos para o próximo!

LEIA.jpg

Então vamos lá, criei duas listas: uma para mim e para vocês, com livros que eu nunca li e que vou ler esse ano, e outra só para vocês, hehehe, com livros que já li e recomendo muito! Dessa forma, você tanto pode seguir uma ou outra à risca, como também pode criar a sua lista, com os títulos que quiser! Só recomendo que mantenha um equilíbrio entre as categorias, para ler de verdade assuntos variados durante o ano!

Já sei… você, atarefada, mãe de filhos, dona de casa, administradora de um lar, uma carreira, um marido, uma família etc etc, que não sabe nem se gosta tanto assim de ler ou se terá tempo para isso, acha que não dá conta dos 13? Seus problemas acabaram!!! Tente 6, oras! Um a cada dois meses. Escolha seis de qualquer uma das duas listas abaixo. O importante é manter o foco.. e eu recomendo novamente, o equilíbrio entre as categorias!

Aqui vale repetir a clássica frase do Spurgeon como lembrete, para mim inclusive: “Passeie por vários livros, mas viva a Bíblia!” Meu desafio também é seguir um plano de leitura bíblica esse ano, com estudo em profundidade!! Leia a Bíblia em 2018!

Livros não cristãos? Sim, temos! Um em cada modelo de plano de leitura, de assuntos “para a vida da mulher cristã moderna e sacudida”.  Hehehe… selecionei dois de estilo de vida e organização!  Devo ler outros não cristãos também ao longo do ano, mas aí um dia você me convida para um bolinho com chá gelado e eu te conto quais são!

Sem mais delongas, vamos às listas!

 LISTA 01 – a que eu vou fazer

1 – Incomparável (Jen Wilkin, Ed. Fiel): disciplinas espirituais

2- Como integrar fé e trabalho (Timothy Keller, Ed. Vida Nova): vida cristã

3- Revolução Smart Food (Eliana Liotta, Ed. Rocco): vida saudável

4- O peregrino (John Bunyan, Ed. Fiel): clássico cristão

5- A vida cristã no lar (Jay Adams, Ed. Fiel): família

6- Resolução de conflitos (Lou Priolo, Nutra Publicações): vida cristã

7- Ministério de mulheres (Gloria Furman, Ed. Fiel): mulheres

8- Evangelho para a vida real (Jerry Bridges, Ed. Fiel): vida cristã

9- Quando pecadores dizem sim (Dave Harvey, Ed. Fiel): casamento

10- O segredo do contentamento (William Barcley, Nutra Publicações): vida cristã

11- 8 mulheres de fé (Michael Haykin, Ed. Fiel): biografia

12- O caminho para o filho andar (Lou Priolo, Nutra Publicações): filhos

13- O coração da ira (Lou Priolo, Nutra Publicações): filhos

LISTA 02 – minhas indicações

1-      Como organizar sua vida e seu coração (Staci Eastin, Ed. Vida Nova): mulheres

2-      Vislumbres da graça (Gloria Furman, Ed. Fiel): maternidade

3-      Pecados intocáveis (Jerry Bridges, Ed. Vida Nova)- vida cristã

4-      Não me faça contar até três (Ginger Hubbard, Ed. Fiel): filhos

5-      Mulheres da palavra (Jen Wilkin, Ed. Fiel): disciplinas espirituais

6-      Feminilidade radical (Carolyn McCulley, Ed. Fiel) – mulheres

7-      Guarde-os do mal (David de Bruyn, Ed. Batista Regular): filhos

8-      A mágica da arrumação (Marie Kondo, Ed. Sextante): estilo de vida (releve a parte que ela conversa com os objetos, por favor. É um ótimo livro!)

9-      O que é o evangelho? (Greg Gilbert, Ed. Fiel):  clássico cristão

10-   Mulheres fiéis e seu Deus maravilhoso (Noel Piper, Ed. Fiel): biografia

11-   Quando as pessoas são grandes e Deus é pequeno (Edward Welch, Ed. Batista Regular):  vida cristã

12-   Super ocupado (Kevin DeYoung, Ed. Fiel): vida cristã

13-   Aprendendo a orar com quem ora (Hernandes Dias Lopes, United Press): disciplinas espirituais

 Espero que em 2018 você e sua família tenham um ano feliz, debaixo da graça de Deus! Estou verdadeiramente animada e sonhando com a possibilidade de voltar a movimentar esse blog com mais frequência. Este é, certamente, um dos meus projetos para 2018! Façam os seus e entreguem nas mãos de Deus! E que seja um ano que nos empenhemos de verdade em viver para ELE!

Boas Festas!

Um abraço,

Naná

Uma cartinha para a Ester… em sua primeira formatura

dezembro 14, 2017

formatura

Oi, filha! Que dia mais especial! Há não muito tempo, eu estava publicando aqui no blog uma cartinha para você enquanto ainda estava na minha barriga, e agora, olha só… estamos nos preparando para um grande evento: a sua formatura da educação infantil. Primeira formatura! Achei que a ocasião merecia uma cartinha.

Antes de mais nada, devo dizer que estou me divertindo muito com isso, porque eu não tive uma formatura da então chamada “pré escola”, e não entendo COMO eu não tive isso! Realmente, é um marco que não pode deixar de ser comemorado!

Desde que entrou na escola, seu desenvolvimento e aprendizagem tem sido incríveis. Foi muito gostoso acompanhar cada progresso seu bem de pertinho: sua linguagem deu um salto qualitativo (e quantitativo rsrs) imenso, seus desenhos foram se transformando de forma rápida e intensa, sua pressa em terminar logo as atividades para fazer outra coisa foram, aos poucos, dando lugar a um capricho que dá gosto de ver! Seus desenhos são lindos e muito bem pintadinhos, sempre! Sua escrita também: dá para imaginar que eu já tenho uma filha que escreve o próprio nome, e também de todos os coleguinhas, e tantas outras coisas? Parem o tempo!

Isso sem contar as habilidades motoras: aquela menina, que era tímida no parquinho, agora faz as mais arrojadas macaquices, com muita desenvoltura, e também não tem mais nenhum problema em socializar, conversar com crianças diferentes… suas apresentações de balé ao final de todo ano letivo também mostraram o quanto você se desenvolveu nessa parte.

Ah, filhota, são tantas coisas, tantas conquistas! Outro dia comentei com o seu pai enquanto você brincava distraída na nossa frente: olha para ela… cadê a bebê?? Sumiu completamente! Tenho uma linda menina em casa, um doce equilíbrio entre a sapequice e a delicadeza, uma garotinha esperta, com  uma memória incrível e muito, muito observadora. Como não celebrar tudo isso?

Mas, tem mais! Outra habilidade também já está praticamente sedimentada e, para mim, talvez seja a principal: a leitura. Teté… seu gosto por livros e seu interesse por ler chegam a me emocionar. Toda vez que você pega um livro novo, seja em casa ou na livraria, abre o livro, chega perto, dá aquela cheirada e fala “hmmm… cheiro de livro”… eu quero chorar! Hehehe… que coisa fofa. Vejo um tiquinho de mim em você, e vai ver é isso que me emociona.  Também amo livros, amo ler, e espero mesmo que juntas possamos cultivar essa habilidade.

Sabe, filha, diferente de ser boa em algum esporte, no balé, falar muito bem em público ou tocar algum instrumento, ler é uma habilidade e um privilégio que muitas pessoas não valorizam. “É coisa de nerd”, dizem. Mas eu quero te dizer que acredito que a leitura dá para nós coisas que ninguém pode roubar: conhecimento, criatividade, imaginação, intuição, humildade e tantas outras coisas!

Então, filha, leia!!! Torne-se ágil nisso, rápida, curiosa. Leia mesmo, leia tudo, leia sempre. Não para ser melhor do que os outros, não!!! Nada disso. Leia para crescer, para alimentar a sua cabeça, dar asas à sua criatividade, à sua imaginação! Ler ajuda a entender melhor o mundo, ajuda até a escrever melhor! Leia.

Mas, mais do que tudo: leia a Bíblia. Leia a Palavra de Deus. Como presente da sua primeira formatura,  celebrando a sua entrada na alfabetização, algo tão corriqueiro para alguns, mas que acredite, é um PRIVILÉGIO negado a uma parcela incrível da nossa população,  eu não pude pensar em outra coisa para te dar que não fosse o Livro mais importante e precioso que existe.

Filha, nessa sua formatura, você está ganhando a sua primeira Bíblia. Leia a sua Bíblia! Claro, você já tem outras, de criança, com historinhas ilustradas, adaptadas para crianças pequenas. Mas agora, que você já sabe ler, e vai se aprimorar nisso nos próximos anos, você precisa começar essa jornada de leitura lendo a Bíblia… como ela é. Não é coisa de adulto, como alguns poderiam dizer. A Bíblia é a Palavra de Deus para nós… todos nós, que desejamos conhecer quem Ele é, e o plano maravilhoso que Ele traçou por amor a você, a mim e a todos os que Ele chama de filhos! E é nessa Bíblia que lemos que Jesus nos ensina a sermos como… crianças! Faria sentido a Bíblia ser coisa de adulto???

Então, que ninguém te convença de algo que a Bíblia não diz: a Bíblia é para todos nós, adultos e crianças! Portanto, o meu real desejo é que você faça um bom uso dela para se aperfeiçoar na leitura e que, à medida que isso acontece, ela também te aperfeiçoe! É nela que você vai ler o que já temos te contado, sobre a existência de um Deus que nos ama muito, sobre Jesus, sobre como Ele veio até nós, e sobre como Ele ensinou como devemos viver: em amor, paciência, mansidão, valorizando o que realmente importa… enfim, como ela própria diz, a Bíblia é o nosso manual para a vida!

Lâmpada para os meus pés é a Tua palavra, e Luz para o meu caminho. Salmo 119:105

Viu? Que você busque nela orientações e direção para a sua vida, lendo e buscando entendê-la cada vez mais.

Parabéns pela sua formatura, minha Teté! Que você brilhe na nova escola como tem feito até aqui, se destacando por ser uma menina alegre, esperta, inteligente e obediente. Que Deus te guarde e te proteja, dando a você amizades que vão caminhar com você tornando a sua infância uma época alegre, sadia e repleta de boas memórias. Dou graças a Deus por ter direcionado a nossa escolha para uma escolinha tão especial durante esses anos. Certamente essa escola, seus funcionários e amiguinhos, morarão nas nossas melhores recordações da sua infância. Que a próxima seja assim também!

Eu já te falei mil vezes, mas não custa repetir: eu JAMAIS saberia pedir a Deus que me desse uma filha como você. Eu não sou tão criativa! Deus caprichou além da conta, trouxe qualidades e fragilidades que se juntam numa pecinha única a quem eu amo demais. Fique firme, leia muito a sua Bíblia, seja curiosa, tenha dúvidas e esclareça cada uma delas comigo e com o papai, estaremos sempre juntos…. e espere só para ver o quanto Deus pode usar você para glória dEle de agora em diante!

Te amo demais, minha formanda! Celebre até não poder mais, a festa é toda sua, mas pode ter certeza, ela é muito minha também… estou me formando com você, e meu coração hoje está explodindo de gratidão a Deus pela misericórdia diária dEle na minha vida como sua mãe!

Um beijo com todo o meu amor,

Mamãe

Calendário do Advento- versículos e atividades para 2017

novembro 29, 2017

Bom dia, pessoal!

Há alguns anos, publiquei aqui no blog dois posts sobre o Calendário do Advento. Nessa época do ano, o número de visualizações deles aumenta bastante, provavelmente porque muita gente está procurando ideias de como fazer! Quando eu publiquei, as crianças eram bem pequenas, por isso achei que valeria a pena publicar um novo post com o jeito que eu construí esse ano, que eles estão com 6 e 4 anos.

adventoBom, o visual dele é fixo, hahaha, porque tenho um calendário lindo de feltro, que uso sempre, e também porque a essas alturas todas já sabem que minhas habilidades artesanais são NULAS. Então, não mexo em time que está ganhando, e jamais inventarei um modelo diferente do lindo de feltro que já está prontinho e só aguarda novo preenchimento, que é o que eu realmente gosto de inventar!

Tive um trabalhão para pensar em como organizar as atividades, levando em conta o calendário atribulado que sempre acontece em dezembro. Nos anos anteriores, eu não me preocupava tanto com isso e me dei mal muitas vezes, pois calhava de ter atividades mais demoradas em dias que chegávamos tarde em casa, enfim… tinha que ir fazendo várias adaptações. Esse ano, com a agenda em mãos e as atividades montadas, consegui distribuir de um jeito que espero que dê certo, mas claro que ainda posso contar com uma flexibilidade (principalmente porque esse ano ainda sou eu quem vai ler os bilhetinhos! Hehehe, acho que será o último ano, já que a Ester já está praticamente alfabetizada).

Mas enfim, sem mais delongas, esse ano aqui ficou assim:

1 Primeiro versículo para decorar: Mateus 1:23

2 Montar a árvore de Natal (sim, só monto em dezembro, sou antiga! Ehheeh)

3 Contar a história completa do Natal

4 Mateus 1:18-23

5  Sessão cinema de Natal!! (estou pensando em levá-los para assistir “A Estrela de Belém”, que vai estrear em 30/11 nos cinemas. Pelo que li da crítica, parece um bom filme….)

6 Fazer cartão de natal para as professoras

7 Lucas 2:1-7

8 Segundo versículo para decorar: Lucas 2:11

9 TEM UM PRESENTE NA MEIA DE NATAL! (eles amam esse dia! sempre é algo muito simples, algo como um kinder ovo ou coisa assim, mas vai “aquecendo”, hehe)

10 Ver a decoração de Natal do shopping

11 Fazer presentinho para os amigos da escola

12 Lembrar os dois primeiros versículos

13 Lucas 2:8-12

14 Lucas 2:13-18

15 Lucas 1:26-38

16 Terceiro versículo para decorar: Isaías 9:6

17 Fazer cartão de natal para a família

18 Mateus 1:18-23 (pela idade, acho legal repetir as passagens)

19 Lucas 2:1-7

20 Montar o quebra cabeça de Natal (temos um! Hehe)

21 TEM UM PRESENTE NA MEIA DE NATAL!

22 Jogo em família

23 Lucas 2:8-18

24 Lembrar os três versículos

Além disso, todo dia terá um chocolatinho natalino para cada um.

Essa foi a minha ideia para esse ano!! E vocês, como vão fazer? Se ainda não fazem, recomendo muito, independente da idade – ou até da existência rsrsrs – das crianças. Façam as devidas adaptações às situações de vida de vocês, mas não deixem de celebrar e aguardar com alegria e intencionalidade o dia em que celebramos a vinda do Messias até nós!!!! Natal é festa, vamos celebrar!!!!

Abraços a todas,

Naná

Meus 5 livros cristãos favoritos para crianças

novembro 1, 2017

Olá, pessoal!

Eu até acho que o Natal ainda está longe, mas tomei um enorme susto quando entrei no supermercado logo após o dia das crianças e já tinha Panettone e Chocottone em todo canto… portanto, se você já começou a pensar nas festividades de fim de ano e em como presentear as crianças da sua família ou círculo de amigos, gostaria de indicar meus 5 livros preferidos para dar para as crianças neste Natal!

Para facilitar a sua vida, se você clicar no título de cada livro, será direcionada para uma página para compra ou para saber mais informações. Não ganho nada com isso, meu propósito é só facilitar mesmo!

Vamos à lista:

1. A maior de todas as histórias: como o esmagador da serpente nos leva de volta ao jardim – Kevin De Young; Editora Geográfica, 2016

youngDe longe, este é o meu favorito dos cinco, embora eu realmente goste muito de todos estes dessa lista. Além das ilustrações serem LINDAS, o Kevin De Young, autor e pastor reformado fantástico cujos livros são de uma profundidade e precisão bíblicas incríveis, conseguiu amarrar toda a narrativa bíblica de forma a apontar para a necessidade de Cristo e Sua obra na cruz de uma maneira linda, envolvente, e de fácil compreensão para crianças, mesmo pequenas! Atualmente, é nosso livro da “hora de dormir” com as crianças, o Luiz já leu acho que umas 3 vezes com eles e eles sempre querem de novo!

 

2. Livro de histórias bíblicas sobre Jesus: todas as histórias sussurram seu nome – Sally Lloyd-Jones; CPAD, 2008

lloydEsse é um livro interessante, tem várias histórias bíblicas daquelas que estamos acostumadas a ouvir e contar, mas com um diferencial muito muito especial: como o próprio subtítulo diz, todas as histórias apontam para Jesus no final. O objetivo da autora, quando escreveu esse livro, foi mostrar o quanto toda a história da Bíblia é, na verdade, um enredo que tem uma História única como fio condutor: a história do amor de Deus por nós e de como Jesus veio para cumprir com o propósito divino de nos resgatar. Então, tem lá a história da torre de Babel, de Noé, de Caim e Abel, de Jacó, Davi e Golias, Jonas, etc etc…. mas ao final de todas elas, a autora faz uma alusão a Cristo, e como todas as  histórias da Bíblia são, na verdade, sobre Ele! As ilustrações são lindíssimas também. A única coisa é que, diferente do anterior, eu indicaria esse livro para crianças a partir dos 6 ou 7 anos, porque as alusões que ela faz realmente são profundas, às vezes mais abstratas do que as crianças menores possam acompanhar.

3. Samuca e seu Pastor: percebendo Jesus no Salmo 23 – Susan Hunt; Editora Fiel, 2013

samuca-e-seu-pastorNeste livro, o objetivo da autora é mostrar o relacionamento de uma ovelha com seu bom pastor. Com isso, ela vai caminhando pelo rico Salmo 23, e fazendo analogias muito simples e interessantes. A linguagem dela é tranquila, de fácil compreensão. Lembro que a Ester gostou muito quando li para ela! Ao final do livro, tem uma seção de perguntas para estudo, que acredito que possa ser feito com crianças maiores para maior entendimento de cada capítulo.

 

 

 

 

 

 

4. A Luz do mundo – RC Sproul; Editora Fiel, 2017

a-luz-do-mundoBom… para quem não conhece, o RC Sproul é um dos graaaandes nomes da teologia bíblica e sólida de hoje, um grande autor, expositor e estudioso da Bíblia. Quando ele se tornou avô, resolveu que, além de escrever os muitos e muitos livros para adultos que ele faz, iria também produzir literatura cristã para os seus netos, na forma de contos. Até agora, já são 3 os publicados em português, e dois deles – esse e o próximo- estão nessa minha lista. O outro, chamado “O jumentinho e o rei”, está aqui em casa, mas eu ainda não li; pelo título sugestivo, estou aguardando o Advento para ler com as crianças. (mas, com certeza deve ser bom, e como eu não me aguento, rs, estou divulgando esse sexto livro! hehe… e quer ouvir uma boa? No site da Editora Fiel eles tem uma promoção que, comprando o “Box RC Sproul para crianças: ensinando teologia aos pequeninos”, você adquire os três livros – A Luz do mundo, O príncipe e a taça de veneno, e O jumentinho e o rei- por um preço especial, e ainda vem com um livro para colorir, com desenhos das histórias! Uma fofura. Confere lá! Foi esse bem bolado que eu comprei!)

Em A luz do mundo, Sproul começa contando sobre um menino que tinha medo do escuro, e foi perguntar para o seu avô por que isso acontecia. Então o avô conta uma história de um reino que vivia na escuridão, para dizer ao menino que nós temos medo do escuro porque fomos criados para viver na Luz! Uma linda e sensível analogia. Coisas de Sproul!

 

 

5. O príncipe e a taça de veneno – RC Sproul; Editora Fiel, 2015

o-principe-e-a-taca-de-veneno

Esse foi o primeiro livro infantil dele traduzido para o português, e a história segue a mesma linha do anterior: uma menina tem que tomar um remédio ruim, e vai perguntar ao seu avô por que ela precisa tomar uma coisa ruim para ficar boa. Então… o avô conta para ela uma história sobre duas pessoas diferentes: uma que tomou uma taça de algo que parecia muito bom, mas que na verdade era muito ruim (Adão… pecado), e outra, um príncipe, que tomou uma taça de veneno para que algo muito bom acontecesse (hm… pegou, pegou? Jesus… e a nossa salvação!). De novo, linda e sensível analogia. Afinal… coisas de Sproul!

 

 

 

 

 

Espero que tenham gostado da lista. E você, tem alguma dica de boa literatura cristã para a criançada? Compartilhe aqui!

Beijos a todas,

Naná

 

 

2ª Conferência Fiel Mulheres- Nosso maior tesouro

agosto 24, 2017

Olá pessoal!

No último fim de semana, participei da 2ª Conferência Fiel Mulheres, no Hotel Majestic, em Águas de Lindoia. O tema da Conferência esse ano foi: Nosso maior tesouro, e participaram como palestrantes o Pr Heber Campos Jr,  Norma Braga, Gloria Furman, Dave Furman e o Pr Sillas Campos. Vim aqui contar para vocês como foi, e também já divulgar a próxima, porque acreditem, vale MUITO a pena!

A Conferência começou na sexta-feira à noite, e encerrou no domingo de manhã. Ao todo, foram 10 mensagens, divididas entre 7 plenárias, 2 workshops e 1 sessão de perguntas e respostas. O ritmo não é super puxado, mas também não é levinho, hehe: foram duas palestras na sexta à noite, duas no sábado de manhã, dois workshops à tarde, 1 palestra e perguntas e respostas no sábado à noite, e 2 palestras no domingo. Acredito que a próxima edição também vá assumir um formato parecido. Todas as sessões são transmitidas ao vivo no site da Fiel e, se você quiser assistir às reprises, elas também estão disponíveis! É só clicar aqui e escolher a que quiser assistir. Minha dica? TODAS!

O evento foi excelente. Se eu pudesse resumir tudo em uma frase, seria: Jesus é suficiente, incomparável, insubstituível, e merece ser conhecido e adorado!!

A mensagem do evangelho foi lindamente apresentada e enfatizada em muitas das palestras, e o impacto dele em nossa vida deve ser prático, palpável: devemos adorá-lo acima de todas as coisas, devemos combater a idolatria que busca invadir o nosso coração, devemos praticar o amor ao próximo, sejam eles conhecidos ou desconhecidos, ajudar aos que estão sofrendo de forma amorosa, e gente… precisamos ESTUDAR TEOLOGIA!

Talvez essa tenha sido uma das principais coisas que ouvi ali, um foco grande e muito interessante voltado para a importância de nos preocuparmos em crescer em conhecimento teológico. Precisamos mergulhar na Palavra de Deus, entendê-la em profundidade, pois querer ser mais como Cristo envolve conhecê-lo muito bem!

Alguns outros insights:

Este slideshow necessita de JavaScript.

E você? Foi também? Compartilhe também aqui no post o que mais aprendeu nessa Conferência! 🙂

Enfim, esse é apenas um resumo muuuuito breve da riqueza e profundidade das palestras. Recomendo mesmo que vocês assistam às reprises e, mais importante, recomendo que corram para fazer as inscrições para a 3ª Conferência Fiel Mulheres 2018!! O tema? RENOVADAS: Fé feminina em um mundo feminista! Não preciso nem falar mais nada, né? Mas vou falar… preletores: Augustus Nicodemus, Norma Braga, Carolyn McCulley, e Sillas Campos. Caso não se lembre, Carolyn McCulley é a autora do livro que indiquei aqui, “Feminilidade Radical: fé feminina em um mundo feminista”. Alguma dúvida de que vai ser excelente?

Anote aí: 24-26 de agosto, Hotel Majestic, Águas de Lindoia. Espero te ver lá! Corra para saber mais sobre o evento e fazer as inscrições clicando aqui.

Beijos a todas,

Naná

 

T-Rex Park Campinas: eu fui!

julho 21, 2017

Olá pessoal!

Hoje fomos conhecer o novo parque de diversões aqui do interior de São Paulo, o T-Rex Park. Como postei duas fotinhos no Instagram e muitas pessoas perguntaram por lá ou inbox ou WhatsApp (rsrs) sobre como era, resolvi fazer um post contando a minha experiência, algumas dicas e impressões.

trex1

Bom, o parque está novíssimo, não tem nem 1 mês que inaugurou ainda, e os horários de funcionamento são de segunda a domingo das 10 às 20h. O parque fica dentro do shopping Parque Dom Pedro, em Campinas, cerca de 90km de São Paulo, e adoráveis 2km da minha casa! Por isso, eu realmente estava sem desculpas para deixar de ir visitá-lo nessas férias. As entradas das Pedras e das Colinas são as mais próximas. Ao contrário do que eu pensei, a entrada não é por fora do shopping, então tem que entrar mesmo em uma dessas duas e se informar. Para os que conhecem um pouquinho do Dompas (apelido carinhoso que os campineiros atribuíram ao shopping), fica pertinho do Walmart!

Por enquanto, a meia entrada custa 50 reais, e o ingresso inteiro custa 100. Tem umas promoções de combo família, quanto mais gente vai, mais barato vai ficando. Como eu também pago meia entrada, para mim compensou o ingresso tradicional, pois paguei 150 nas 3 entradas, e o combo ficaria 170 para 3 pessoas (ao invés de 200, no caso de 1 adulto e 2 crianças).

Chegamos lá por volta das 11 horas da manhã, e fomos hoje (quinta-feira), um dia de semana, mas de semana de férias rsrs. Não estava lotado quando chegamos, e a fila na bilheteria também era simbólica. No entanto, por volta das 13h, a coisa foi ficando feia, muita gente, aí as filas nos brinquedos cresceram bastante, principalmente na torre panorâmica e no super Dino, que é uma mini montanha russa que meus filhos adoraram! Esses dois são os mais concorridos, e por caber só 10-12 pessoas por vez, a fila se acumula. Nos demais, a fila não durava mais do que 5 minutos… com exceção da praça de alimentação, que vou falar daqui a pouco!

Depois dessas informações introdutórias, vamos ao parque! Pontos fortes, pontos fracos, alimentação,  e dicas entre uma coisa e outra:

  • Pontos fortes:

O parque consegue ser grande e pequeno ao mesmo tempo! O espaço não é gigante, mas foi muito bem aproveitado. Não fica muvucado para andar pelas ruas do parque, os banheiros são limpos e distribuídos de forma estratégica.

Uma coisa que gostei muito foi o fato de que a maioria das atrações são para crianças do tamanho das minhas (4 e 5 anos). A altura mínima para a maioria dos brinquedos é de 1,00m, mas alguns permitem a entrada já com 75cm. Outros tem limite máximo de altura de 1,30. O único brinquedo que eles não poderiam ir pela altura é um de arvorismo, pago à parte.

Tem roda gigante, barco viking baby e para crianças maiores, torre panorâmica (que não despenca, só sobe e desce girando devagar), duas montanhas russas (uma estava fechada hoje), trenzinho, passeio de dinossauro (duas opções, uma delas é paga à parte), dentre outras opções. Tem também um mini parquinho, que chamaram de espaço kids, bem do lado da praça de alimentação, um dos poucos lugares com sombra no parque!

O parque é todo decorado com – óbvio- dinossauros de várias espécies, que se mexem o tempo todo, é divertido. No centro do parque tem uma arena de show, e tem uma apresentação de cerca de 15 minutos em alguns momentos do dia (não darei minha opinião pública sobre isso, hahaha, veja por você), e sessão de fotos com os personagens no final. No entanto, os personagens também dão umas voltas pelo parque de vez em quando, então dá para tirar fotos com eles em outros momentos também.

  • Pontos fracos:

Bom, o primeiro ponto fraco é a contraposição de um ponto forte… hehe… imagino que crianças maiores e/ou pré-adolescentes, a partir de uns 12 anos, não curtam tanto. Ele realmente é um parque para crianças menores… não sei se chega a ser um ponto fraco, mas é importante mencionar isso para que pré-adolescentes amalucados não cheguem lá achando que vão dar loopings e atirar em dinossauros sangrentos….. a pegada é bem diferente e é bom que todo mundo vá avisado!

Um ponto fraco que acho que merece destaque é que só tem dois lugares que vendem água, apesar de ter mais pontos de venda de alimentos no local. No entanto, como você leu esse post antes de ir, vá prevenida! Leve lanche, água…. ou chegue cedo e compre as fichas assim que chegar! Eu resolvi comprar tudo perto das 13h e foram 40 minutos de fila, mais aquela busca constrangedora e quase sangrenta por mesas vazias na praça.

E o último ponto fraco, mas que pode ter sido o horário… é a ausência de sombra!!! Não sei se chega a ser ruim, mas… tem que ir preparado. Eu fui, levei protetor solar, boné etc etc, mas ainda assim tem hora que você anseia por sombra… e não tem muita opção. Como o parque é no shopping, acho que muita gente pensa que ele é meio coberto, mas ele é totalmente aberto! Por isso, leve protetor solar, boné, e até troca de roupa para as crianças, que eu certamente teria usado se tivesse levado…. esquentou bastante!

  • Alimentação:

Tem uma praça central de alimentação com muitas mesas na sombra. As opções são aquelas “de parque”: pastel, pipoca, hot dog, salgados, refrigerante, água, suco, algodão doce, churros e maçã do amor.

Os preços são “ok”, já vi exploração pior. O pastel custa 8 reais, combo de hot dog com refri 15 reais, churros 6, algodão doce 5…. Além dessa praça central, tem uma barraca só de pipoca e doces, e uma barraquinha de churros. Nós comemos o pastel (gostoso, sequinho!), algodão doce (Ester não gostou!rs) e o churros (eu peguei e não curti, aquele doce de leite com gosto de creme que não é doce de leite). Além disso, eu levei salgados e umas bolachinhas para tapear a fome entre uma fila e outra. Funcionou bem, mas se eu for de novo vou levar mais lanche E ÁGUA!

Saímos de lá por volta das 15:30, logo depois do show, porque o João já estava com o humor viradíssimo e o parque estava BOMBANDO. Então assim, ficamos lá das 11 às 15:30 e vimos tudo o que tinha para ver. Só não fomos na montanha russa fechada, e numa atração de metralhar bolinhas porque as crianças não se interessaram. De resto, fomos em tudo, paramos, comemos… então não é assim um passeio para o dia inteeeiro. Fiquei até pensando em fazer um teste numa oportunidade futura e chegar no parque por volta das 17h, pra ver se é mais vazio e também para aproveitar o sol mais ameno e o anoitecer. Se alguém for nesse horário, conte aqui como foi a experiência!

Chegamos em casa às 15:40 (precisava esnobar) e as crianças dormiram pesado até as 18:20… e eu também! Eles aproveitaram bastante mesmo, e curtiram. Sem dúvida, vale o programa diferente!!

Abraços a todas e boas férias com a criançada….

Naná