Skip to content

O quarto que fedia – segundo capítulo

abril 12, 2010

Olá! Antes de mais nada, um convite: pare um pouco agora e ore pelo Rio de Janeiro. Sabemos de tudo o que está acontecendo ali, não entendemos,  cremos que Deus está no controle, e precisamos viver isso. Ore! Peça conforto e consolo às famílias que perderam entes queridos, que perderam suas casas, que perderam tudo. Ore! Peça sabedoria às autoridades, coragem aos bombeiros e todos os envolvidos na linha de frente deste trabalho tão sofrido que temos acompanhado o tempo todo em todo lugar. Se orar é tudo o que você pode fazer de onde está, ore… pois isso é tudo!

Bom, dando sequência à micro-série, apresento hoje o segundo capítulo de “O quarto que fedia”. Se você não leu o primeiro, clique aqui e leia para se inteirar do assunto!!

Continuando…

“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos. Vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno.” (Salmo 139:23-24)

Esse foi o texto que me veio à mente em meio a todo aquele cheiro horrível do meu quarto… Pude identificar claramente a semelhança que existia entre alguma coisa ruim – pecado – que poderia estar presente em minha vida, exercendo o mesmo efeito daquele misterioso “ser” no meu quarto. Algo desagradável e “errado” já estava alojado ali faz tempo, mas como não exalava perfume ou cheiro algum, foi ficando ali. Depois de um tempo, no entanto, a manifestação era inevitável, e as conseqüências também começaram a aparecer. No começo não muito grandes, mas depois todos perceberam e muitos se afastaram (sim, porque você deve imaginar que o meu quarto não era o mais badalado do nosso andar, dadas as circunstâncias). E depois, já em um estágio mais avançado, veio o principal vilão de todos: a comodidade. Nem sentia mais o problema, mesmo quando todos ao redor sentiam. Percebe a semelhança?

Com base no salmo acima, encontrei três pontos que me ajudaram (e ajudam constantemente) a limpar meu coração de tudo que estava muito bem escondido, que “fedia” e eu nem sabia… enquanto isso, eu também tentava de todas as formas solucionar o cheiro do meu quarto, tentando desvendar aquilo que se tornou mais tarde o famoso “Mistério do quarto fedido”, que inclusive se popularizou lá no seminário!! Todo mundo sabia do drama, eheh, alguns amigos
me deram até aqueles sachês de fragrância de ambiente… enfim, fim de carreira!

Os três pontos: 

  1. ACHE O PROBLEMA!!
  2. ACABE COM O PROBLEMA!!
  3. AFASTE O PROBLEMA!!

Veremos um de cada vez.

1) ACHE O PROBLEMA!!

“Sonda-me, ó Deus….conhece o meu coração. Prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau…”


Para acabar com aquele pesadelo, nós sabíamos que precisávamos revirar o quarto para achar de onde vinha aquele “odor”… então fomos à luta. Tiramos todas as coisas dos armários, limpamos em cima das estantes, lugares que nunca haviam visto uma flanelinha na vida passaram pela nossa cuidadosa e DESESPERADA INSPEÇÃO. Limpamos até dentro da tubulação do ar
condicionado, uma experiência única. Nosso quarto era curiosamente o mais limpo e o mais fedido do seminário…. e nada do problema aparecer!! Eu sabia, lá no fundo eu sabia, que esse problema era interno, e que se não quebrassem as paredes logo, o problema não seria encontrado, mas ninguém estava disposto a quebrar parede. E também… bom, isso é assunto pra outro capítulo.

DA MESMA FORMA… se queremos nos livrar de algo que nos incomoda dentro de nós (pecado), devemos orar a Deus pedindo a Ele que sonde os nossos corações e nos mostre
o que tem lá dentro, se há algum caminho mau… e Ele nos mostrará. Mas cuidado! Ele mostra mesmo, um a um…

Muitas vezes a limpeza dos nossos corações será inclusive bem maior e mais profunda do que imaginávamos, mas não devemos ficar apenas no superficial e aparente!! Se for preciso revirar relacionamentos, quebrar as paredes do nosso orgulho e tudo mais, não devemos poupar esforços para identificar esse problema (pecado) de uma vez, antes que ele tome proporções desastrosas, como foi o caso do “cheirinho inofensivo e bobo” do meu quarto, que alguns meses mais tarde… bom, isso é assunto pra outro capítulo.

 Agora, a pergunta… você está disposta a pedir que Deus sonde o seu coração, faça aquela inspeção igual vigilância sanitária, e mostre o que está escondido, exalando algo nada semelhante ao bom perfume de Cristo?? Você pode até pensar que é apenas um “orgulhozinho bobo”, uma “magoazinha do passado”, uma “diversãozinha enquanto Deus não me manda a pessoa certa”,  uma “vontadezinha de matar aquela folgadinha”, e quantos “inhos e inhas” você quiser, mas é preciso achar este pecado e IDENTIFICÁ-LO COMO TAL, pois só aí você poderá lutar adequadamente contra ele e evitar que ele cresça! E um pecado não confessado cresce… e cresce mesmo!

Se a sua resposta é sim, então, ore… ore o Salmo 139:23-24. Peça a Deus que a ajude a ter um coração disposto a fazer uma faxina caprichada no seu coração diariamente e se livrar de tudo que a impeça de ter uma comunhão profunda com Ele.

 Uma vez identificado o problema, agora falta a solução… no próximo capítulo.

 Até quarta-feira!

Naná

 

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Maria Elizabeth Ribeiro Barrichello permalink
    abril 12, 2010 12:51 pm

    Oi, Naná! Sou a Beth, amiga da Néia.
    Cada dia fico mais feliz e encantada com o que leio no seu blog. Que Deus conserve este teu dom.
    Bjs.,
    Beth

  2. DayDumiense permalink
    abril 14, 2010 3:06 pm

    Êta, essa é uma faxina que a gente sai toda “quebradinha”!rsrs
    Naná estou amando te acompanha no blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: