Skip to content

Mães – parte 01

maio 5, 2010

As mães são figuras únicas. Elas acham lindo quando você sorri sem dentes pra elas. Vibram quando você acorda. Vibram  – talvez até um pouco mais – quando você dorme. Ficam um pouquinho com você na cama porque você tem medo do escuro. Comemoram seus primeiros passos como se fosse um diploma universitário. Tomam suas dores quando você volta com a bochecha mordida da escola. Assinam a autorização que deixa você ir no zoológico com a turma da sala. Elas deixam você ajudar a arrumar a mesa do seu aniversário e a enrolar (comendo) os brigadeiros. Arrumam sua mala da natação, do balé e do judô. Levam você para a natação, balé e o judô. Assistem você na natação, no balé e no judô. Vibram quando você começa a nadar sem a pranchinha e já vislumbram seu futuro olímpico. Vibram quando você levanta os braços e dá uma voltinha ao som de qualquer música, e no final da aula você é a Ana Botafogo. Invadem o tatami para pedir justiça se você perder alguma luta. Depois, te ensinam que perder é parte da vida. Celebram cada conquista. Celebram cada vogal aprendida. Cada conhecimento adquirido. Mães estão sempre presentes… e são presentes de Deus.

Mas não é só isso não. Mães fazem comer tudo. Mães não deixam você sair sozinha nem para comprar pão. Colocam fruta na lancheira. Elas não deixam repetir a batatinha enquanto ainda tiver brócolis no prato. Mães fazem sopa de macarrão com feijão, não porque é gostoso, mas porque você precisa. Elas passam água oxigenada no joelho ralado. Seguram a gente na hora da injeção. Mães mandam arrumar a cama. Mães ficam acordadas até tarde ensinando a diferença entre o triângulo e o retângulo porque você foi mal na prova. Elas são chamadas na diretoria porque você fez bagunça na aula. Pegam o chinelo porque você bateu no seu irmão. Mães tem um jeito especial de chamar os filhos que eles já automaticamente reconhecem que fizeram o que não deviam, pisaram onde não podiam, enfim, algo está errado (ANA MÁRCIA, VENHA CÁ!!!). Mães ensinam o que é bom. Pelas mães, somos cuidados… e vemos demonstrado o cuidado de Deus.

Mas não é só isso ainda não!! Como eu disse, as mães são figuras únicas. Elas prometem segredo quando você fica “mocinha”, mas no próximo encontro da família todas as suas tias estão te dando parabéns. Elas te levam para fazer depilação pela primeira vez e prometem que não vai doer. Elas falam que o seu pai vai comprar uma espingarda pra deixar na porta de casa. Elas ensinam a passar batom. Elas ensinam a andar de salto. Elas querem saber quem são nossos amigos. Elas levam nos aniversários e vão buscar às onze e meia (ou às duas da manhã, depende da família). Elas deixam participar da formatura da oitava série. Elas planejam nossos quinze anos. Elas falam que aparelho fixo nos dentes com elásticos por todos os lados é charmosinho. Elas perguntam se a gente gosta de alguém. Elas oram pelos nossos futuros maridos. Elas acolhem nossa primeira grande dor de cotovelo. Elas perguntam se a gente já sabe o que quer fazer na faculdade. Elas oram pelas nossas futuras profissões. Celebram cada conquista. Cada espinha espremida. Cada conhecimento adquirido. Mães estão sempre presentes… e são presentes de Deus.

E a coisa vai mais longe, quem entende as mães! Mães fazem comer menos. Mães mandam fazer compras e quando você volta, elas mandam de novo porque você esqueceu o limão. Mães ligam para saber onde você está e por que você não ligou ainda. Mães mandam arrumar a cama, o quarto e o armário. Mães mandam economizar no shampoo e apagar a luz depois que sai do quarto. Mães mandam abaixar o volume do som. Elas esmurram a porta do banheiro porque você já está há 50 minutos lá dentro cantando Sandy e desenhando corações  no box embaçado. Mães te mandam para o reforço particular de química porque você pegou final. Elas entram no quarto e mandam desligar o telefone depois de míseros 40 minutos com a melhor amiga da escola. Mães ficam bravas porque você cresceu e continua brigando com o seu irmão. Mães mandam você parar de ser boba e não cair mais na conversa dos meninos, mesmo porque você mal saiu das fraldas, por que estaria pensando em namorar!! Mães aprimoram seu jeito especial de chamar seus filhos para que eles tenham ainda mais certeza de que algo não está bem (ANA MÁRCIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!). Mães ensinam o que é bom. Pelas mães, somos cuidados… e vemos demonstrado o cuidado de Deus.

Criar, cuidar, brincar, encorajar, educar, preservar, zelar, repreender, corrigir… Amar.  Mãe!

Obrigada, Senhor, pelas mães. Abençoe-as, dê a elas o real valor e sentido da divina missão que o Senhor delegou a cada uma, e o desejo contínuo e constante de desempenhar esta missão com excelência, em qualquer fase da vida. Em nome de Jesus, Amém.

Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. Silvia Go permalink
    maio 5, 2010 9:17 pm

    Olá .
    Naná.
    Me vi nesse seu relato.
    Recebi isso da minha linda mãe, esse cuidado e carinho e agora repasso esse menso cuidado aos meus filhos.
    Parabens, lindo.
    Abços,
    Silvia

  2. Silvia Go permalink
    maio 5, 2010 9:19 pm

    Olá .
    Naná.
    Me vi nesse seu relato.
    Recebi isso da minha linda mãe, esse cuidado e carinho e agora repasso esse mesmo cuidado aos meus filhos.
    Parabens, lindo.
    Abços,
    Silvia

  3. Néia permalink
    maio 5, 2010 11:06 pm

    Olá Querida!!! O melhor de tudo isso, é ve-los crescidos, casados e felizes !!! Muitos bjs

  4. Day Dumiense permalink
    maio 6, 2010 12:12 pm

    É tão M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A esse ser, que chego a pensar: Conseguirei?
    É sim de Deus , é sim um presente de Deus .
    Que todas as mães e as que seram sejam envolvidas e preenchidas de amor e tenham seu coração quabrantado ao Senhor Jesus.
    Bjos a todas.

  5. Lu Mendes permalink
    maio 6, 2010 12:31 pm

    Oi Nana….
    Me emocionei no começo por estar passando por essa fase com a Maria e o Jojo….e emocionei no no final por lembrar e agradecer a Deus pela minha mãe e o ela fez por mim…..enfim, chorei do começo ao fim!! hehehe…
    beijos

  6. jizonita ( Ju) permalink
    maio 24, 2010 1:50 am

    Oi Naná

    Já não tenho mais a minha mamãe aqui comigo, mas posso seguramente dizer que ela foi tudo o que vc escreveu e muito mais.
    Agradeço a Deus por ele ter enviado aquele anjo chamado mãe, que me ensinou os primeiros passos da fé cristã, sendo ela mesmo o exemplo de amor e dedicação a Deus e ao próximo.
    Sou grata ao meu Deus por ter me dado alguém tão especial como mãe, tão generosa e cheia de amor e que me deixou a maior herança que alguém poderia receber de seus pais:
    O amor a Jesus e seus ensinamentos!
    Obrigada meu Deus por tão grande amor.

    Ju

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: