Skip to content

De mau-humor

julho 27, 2010

Uma das coisas que acontecem com mais frequência durante a TPM é o mau-humor. Quando menos esperamos, lá vem ele. Li um post falando sobre o mau-humor que achei excelente. Fazia parte da série de TPM, Menopausa e Depressão Pós-parto, daquele blog que já falei um milhão de vezes para vocês (http://girltalkhome.com/blog). Achei tão bom e tão repleto de uma verdade que liberta, que quero traduzir o artigo na íntegra para vocês:

De mau-humor, mas ainda assim… (por Nicole Whitacre)

“Eu costumava pensar que se eu não me sentia feliz, eu estava pecando por isso. Então, durante a TPM, todos aqueles meus sentimentos de mau-humor somavam-se a sentimentos de culpa e condenação que eu sentia por estar de mau-humor, o que naturalmente gerava ainda mais mau-humor!

Estas palavras de alerta do Dr Martyn Lloyd Jones me ajudaram bastante a quebrar este ciclo mal-humorado:

“Existe uma enorme diferença entre regozijar-se e sentir-se feliz. A Bíblia nos diz que devemos nos regozijar sempre (Filipenses 4:4)…. regozijar-se é uma ordenança, sim, mas é enorme a diferença entre regozijar-se e estar feliz. Você não pode fazer com que se sinta feliz, MAS você pode fazer você se regozijar, regozijando-se sempre no Senhor. Sentir-se feliz é algo que acontece em nós; regozijar-se, é “… no Senhor!”. Pegue o quarto capítulo da segunda Epístola de Paulo aos Coríntios. Lá, você encontrará que o apóstolo Paulo coloca isto de maneira brilhante naquela série de contrastes que ele faz, a partir do versículo 8:  ‘De todos os lados somos pressionados (acredito que ele não se sentia muito feliz com isso!), mas não desanimados; ficamos perplexos (com certeza sem muita felicidade neste ponto), mas não desesperados, somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos. — e daí por diante. Em outras palavras, o Apóstolo não sugere ser uma pessoa feliz no sentido carnal, mas ele ainda assim podia regozijar-se.”

Sentir-se feliz é algo que acontece em nós; regozijar-se, é “… no Senhor!” Que verdade libertadora!

Nossos sentimentos e emoções podem flutuar, mudar de uma hora para outra, mas o nosso Deus Eterno nunca muda, e podemos então nos regozijar nEle, não importa em qual período do mês estivermos!”

 

Quando li este artigo, fiquei pensando no quanto tudo isso é verdade. Saímos cantando “Quem tem Jesus gosta de cantar, está SEMPRE SORRINDO, MESMO QUANDO NÃO DÁ!”… e hormônios conturbados nos cortam o sorriso rapidinho. Aí vamos na Bíblia e vemos exemplos e exemplos de grandes homens e mulheres de Deus que não estavam sempre sorrindo não…. é o erro comum, associar o regozijo do cristão com a alegria do sorriso, da leveza presente em situações boas da vida.

O entendimento correto da TPM e de quem somos em Cristo nos ajuda a entender que, em meio às turbulências hormonais, podemos ESCOLHER NÃO CEDER AOS NOSSOS SENTIMENTOS, que estão tendenciosos a nos fazer pecar mais do que nunca nesta fase… e a entender que, em Cristo, podemos encontrar reais motivos para o regozijo, e não para a culpa por não se sentir feliz no momento. Vou te dar apenas um. Depois você vai lá na Palavra de Deus e escolhe quantos outros você quiser.

Somos justificados – declarados justos – diante de Deus perante o que Cristo fez por nós na cruz, e não perante a nossa performance durante a TPM!  ( Leia Romanos 3:21-31)

Devemos nos lembrar sempre disso, não só durante a TPM. Somos justificados APENAS pelo que Cristo fez por nós. Não há nenhum, NENHUM mérito nosso. 

 Não estamos menos qualificadas aos olhos de Deus nos dias em que estamos desanimadas, de mau-humor ou irritadas. Não estamos mais qualificadas aos olhos de Deus nos dias em que estamos felizes e bem dispostas. Sabe por quê?

Porque só somos aceitáveis a Deus por causa de Cristo, e o que Ele fez por nós na cruz. Não é um bom e real motivo para nos regozijarmos naquEle que nos deu a vida????

Parafraseando uma frase conhecida: nossos piores dias de TPM não podem ser tão ruins a ponto que a graça de Deus não consiga alcançar, e nossos melhores dias nunca são bons o suficiente para estarem além da necessidade da graça de Deus.

Que Deus nos ajude a driblar nossos sentimentos mais uma vez, regozijando-nos mesmo quando nosso corpo e nossa mente pedem o contrário… pois temos motivos reais e eternos para isso!

 

 

 

  

 

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Fernanda permalink
    agosto 2, 2010 6:42 am

    Nana! Achei muito bom o artigo que voce traduziu e o post tambem. Sem duvida nenhuma bem inspirador! Obrigada por compartilhar! Que Deus abencoe sempre sua vida! Beijos. Fernanda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: