Skip to content

Por que você ora?

agosto 11, 2010

Quando eu era mais nova, costumava prestar atenção às orações das pessoas mais velhas que oravam no meio do culto, pra ver quem orava mais, quem orava menos, quem falava palavra mais difícil, quem entrava na genealogia dos antigos (ó Deus de Abraão, Isaque, Jacó, etc etc). Lembro que um dia um senhorzinho esqueceu o nome do pai de um membro da igreja e no meio da oração ele confessou, “Senhor, esteja com a saúde do fulaninho que eu esqueci o nome, mas Tu sabes, Senhor”…. Eu lembro que eu e minhas amigas quase morremos de rir. Acho que você, assim como eu, tem boas histórias de orações engraçadas que já andou ouvindo (ou dizendo!) por aí. Se não conhece nenhuma e quer ouvir boas pérolas de oração, e que aquecem o nosso coração, fica a dica: vá dar aulas no cultinho infantil. É uma melhor que a outra. Uma mais gostosa que a outra. Uma boa lição atrás da outra. “Senhor, obrigada porque minha mãe não fez sopa essa semana”. “Senhor, ajuda meu irmãozinho a aprender logo a usar o penico”. Criança é o máximo!

Em meio a tudo isso, mais tarde aprendi algumas lições valiosas com esse passatempo adolescente. A principal delas foi que a naturalidade é uma virtude na oração. Por que nos sentimos nervosas ao orar, e escolhemos palavras que simplesmente “ não nos pertencem”, só as utilizamos na oração? Por que temos um idioma especial pra orar? Depois fiquei pensando naquela  oração do senhorzinho, e sabe de uma coisa? Adorei o “fulaninho”, pois mostrou que o senhorzinho tinha intimidade com quem ele estava conversando. E as crianças então, parecem que estão falando com… com o seu melhor amigo! Não é legal isso? Não é isso que cantamos, que queremos intimidade com Deus, e que não existe nada melhor do que ser amigo de Deus? Então por que é que na hora de orar parece que vamos parar na sala do diretor da escola?

Creio que infelizmente muitos de nós acreditamos que as orações devem ser mais bonitas do que sinceras, talvez até pelo sincero motivo de que devemos nos dirigir a Deus de forma reverente, o que é bem verdade. Só que,  por conta disso, acabamos confundindo reverência com formalidade,  nos pomos a selecionar palavras difíceis, a ajoelhar sem saber o motivo, a erguer as mãos para parecermos fervorosos, sendo que no fundo tudo isso são meros rituais, desprovidos de qualquer significado genuíno.

Qual a nossa motivação para orar??? Que seja essa a nossa principal pergunta a ser respondida, que já deve explicar muito sobre nossa postura ao orar. E aí, antes que você comece a pensar na respostinha correta que aprendeu na EBD, hehehe, minha próxima pergunta para você, que pode te ajudar a responder a primeira, é: você ora mais quando está sozinha, ou quando está na presença de outras pessoas?

“ Quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu lhes asseguro que eles já receberam sua plena recompensa. Mas quando você orar, vá para o seu quarto, feche a porta e ore a Seu Pai, que está em secreto. Então seu Pai, que está em secreto, o recompensará.”  (Mateus 6:5-6)

Neste texto, Jesus não estava falando contra as reuniões de oração. Sei que isso fica claro aqui. A ênfase que Ele quer dar  é no fato de que não adianta você se vestir do vocabulário correto, da postura correta, da entonação e eloquência corretas, chegar no culto e fazer todo mundo chorar enquanto você ora… se, em secreto, aquEle que te vê em secreto não lhe ouve falar nada. Você ora para ser vista? Você ora para ser ouvida? Você ora para não levantar suspeitas na igreja? Cuidado. Não faça da oração aquilo que ela não é: um show de piedade. O piedoso, por definição, não é alguém que dá show, inclusive.

Volto para a pergunta: você ora mais quando está sozinha, ou quando está na presença de outras pessoas?

É importantíssimo que nos juntemos como igreja, como família, para orar, orar uns pelos outros, orar em uníssono. Deus recomenda isso para a saúde e crescimento do corpo de Cristo (em Atos 12:12 vemos um dos muitos exemplos de reuniões de oração descritas na Bíblia). No entanto, tenha certeza de que, além destes encontros para orações em conjunto, você esteja também investindo em um tempo de oração “em secreto”.

Orar em secreto pode fazer maravilhas por você. Primeiro, trará certeza ao seu coração acerca das suas reais motivações para orar. Sem ninguém por perto, observando se você está de olho aberto, fechado, cabeça erguida, falando o português correto, etc etc, você terá um tempo para ter comunhão a sós com o Pai, sem nenhuma distração pecaminosa: só você, do jeito que você é, do jeito que você se apresenta…e Ele.

Além disso, orar em secreto permite a você focar no que realmente quer e deseja colocar diante de Deus. Sem mais nada para lhe distrair, sem o celular que toca de repente, sem a pressão do tempo, sem ninguém tossindo por perto pra dizer que o seu tempo já acabou… você conseguirá se concentrar mais e melhor para ter um tempo muito gostoso e produtivo de oração = comunhão com o Pai.

Por que você ora? Desafio a você que procure em seu íntimo a resposta para esta pergunta, usando também a pergunta “Você ora mais quando está sozinha ou quando está com outras pessoas por perto?” para te ajudar a entender suas reais motivações.

E ore em secreto!! Que o nosso Pai, que conhece o seu secreto, lhe recompensará.

Que Deus nos ajude a caminhar sempre em direção a uma vida de mais amor e conhecimento dEle!

 

 

 

Anúncios
14 Comentários leave one →
  1. Lucila permalink
    agosto 11, 2010 1:33 am

    Olha, Nana… Ca entre nos, voce e uma gracinha viu? Adoro o seu blog e o que voce diz. Voce tem servido de grande inspiracao pra mim. Adorei esse post da oracao. E tao gostoso lembrar de voce pequenininha e te ver agora como mulher e esposa. Continua escrevendo! Voce tem talento!

    Beijos,
    Lucila

    • agosto 11, 2010 1:01 pm

      hehehe, obrigada pelo SUPER encorajamento, Lucila!!!
      Fiquei muito feliz em saber que vc tem lido o blog!

      Beijos com saudades,

      Naná…

  2. Marli F.Pfannemuller permalink
    agosto 11, 2010 4:53 am

    Naná,
    Muito bom seu blog. Parabéns! Continue escrevendo que vou me deliciar lendo.
    Beijos
    Marli

  3. Fernanda permalink
    agosto 11, 2010 3:52 pm

    Oi Nana!
    Muito bom este post! E, um grande desafio tambem! Que Deus continue usando muito a sua vida para ser um encorajamento para muitas outras mulheres que sao assim normais como nos que desejamos tanto ser mais como o Pai. Que ELE derrame muitas e ricas bencaos na sua vida! Boa semana! (ou meia semana, ne?!)
    Beijos,
    Fernanda

    • agosto 11, 2010 7:35 pm

      Obrigada, Fernanda!
      Principalmente por me considerar normal! hehehehe

      Beijos!!

  4. Ana Cristina permalink
    agosto 11, 2010 6:19 pm

    Quando era criança morria de vergonha de orar em voz alta justamente porque achava que devia orar “bonito”…rsrsrsrs ai ai. Até que tive um tio de classinha que ensinou sobre a expontaneidade e sinceridade ao orar. Ele era o máximo! Depois tive a feliz oportunidade de conhecer um missionário de crianças e adolescentes que falava com Deus de forma tão íntima, que até ria de si durane a oração ao confundir os nomes de seus ajudantes. Pessoas como essas, que tem total reverência e temor a Deus, adquiridos por uma verdadeira amizade, são exemplos inesquecíveis. Falar com Deus é tanto necessidade quanto desejo. Nos aproxima mais ainda dele.
    Parabéns pelo blog!
    Bjs

    • agosto 11, 2010 7:33 pm

      Graças a Deus por pessoas como estas, que nos ensinam tantas lições fazendo algo tão simples: vivendo!

      Beijos

  5. Vera Moura permalink
    agosto 11, 2010 7:15 pm

    Oi Naná, muito bom ler o que vc escreve….
    Aqui vai minha resposta a sua perguntinha…
    Nossa motivação ao orar, sempre deverá ser, a de glorificar o Pai. Jo,14:13 ” E tudo quanto pedirdes em meu nome isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado.” Constante estudo da Palavra de Deus é essencial para amadurecer nossa vida de oração. E uma vida de oração é essencial para entendermos a Palavra de Deus. Rm. 8:26 Nos conforta mostrando que o Espírito Santo nos assiste em nossa fraqueza , porque não sabemos orar como convém.
    Acho que por isto mesmo que os discípulos pediram a Jesus que os ensinassem a orar. Mateus 6:5-13 E o Mestre ensinou.
    Que Deus continue a te abençoar e a te usar na vida de outros.
    Abraços

  6. agosto 11, 2010 9:48 pm

    Amei esse post, Naná…
    Esse ano tenho aprendido mais sobre oração e tenho colocado-a em prática com o caderninho (coisa da Cindy Cox), mas é muito bom poder ver cada resposta de Deus e como Ele muda as situações ou o nosso coração ao longo do processo…
    Amo-te

  7. fernanda souza meira permalink
    fevereiro 15, 2011 4:30 pm

    Como posso participar do blog e receber email?

    • fevereiro 15, 2011 5:54 pm

      Oi Fernanda! Ali no canto superior direito da tela tem uma caixa para você digitar seu e-mail se quiser se tornar assinante do blog. Fazendo isso, o WordPress te manda uma confirmação por e-mail e você precisa confirmar clicando no link que eles enviam…. aí pronto! A partir daí, todo post novo será enviado diretamente para o seu e-mail!
      Bjs!!

Trackbacks

  1. Tweets that mention Por que você ora? « Blog Coisa Nossa -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: