Skip to content

Músicas infantis, verdades eternas

agosto 18, 2010

Cuidado, olhinho o que vê…. o Salvador dos céus está olhando pra você, cuidado olhinho o que vê!!!

O que você faz, o que você diz, Deus tudo escuta e tudo vê, vê, vê sim, Deus tudo vê, escuta o Senhor… tudo o que faz ou diz você!!!

Se você cresceu na igreja e é mais ou menos da minha idade, essas músicas fizeram parte da sua saudosa infância. Cantávamos felizes, alegres e fazendo gestinhos, tirando palavras, fazendo toda uma brincadeira louvando a Deus e nos advertindo em relação a algo muito muito pertinente: Deus tudo vê.

Ele vê o que você ouve, o que vê, onde anda, o que faz quando ninguém está olhando… e por isso, precisamos estar sempre alertas para que vivamos com temor a Deus – não temor aos homens.

Quando eu temo homens, eu me escondo para fazer errado. Quando eu temo a Deus, eu cuido até dos meus pensamentos, porque Deus conhece todos eles!!! Gosto muito de um autor chamado Joshua Harris, que em um de seus livros (“Eu disse adeus ao namoro” – recomendo a leitura, afirmando que o título do livro assusta muita gente, mas é mal-interpretado muitas vezes), diz com muita propriedade: aquilo que temos vergonha ou medo de fazer diante dos homens, devemos ter vergonha ou medo de pensar diante de Deus.

Aquilo que cantamos quando crianças não pode sair da nossa mente quando jovens e adultas. O que nós escolhemos como entretenimento é conhecido por Deus, e Ele sabe o que destas coisas edifica ou não. É preciso saber fazer escolhas quanto ao que vemos, ouvimos, falamos, lugares que frequentamos, e com quem vamos.

Talvez você diga: ah sai pra lá, esse aviso é para pré-adolescente. Eu já sou madura, formada, casada, mãe de filhos, avó, posso muito bem assistir um filme, assitir um seriado e não ser contaminada pelas ideias ali contidas.

“Não se deixem enganar: as más companhias corrompem os bons costumes.” (1 Coríntios 15:33; algumas versões trazem “as más conversações”)

“Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois aquilo que o homem semar, isso também colherá. Quem semeia para a carne, da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna.” ( Gálatas 6:7-8)

Interessante como estas duas passagens bíblicas começam: NÃO SE DEIXEM ENGANAR. Não caiam no erro de pensar que aquilo com que você alimenta a sua mente – suas companhias, suas conversações, aquilo que você semeia – não terá nenhum efeito em sua vida – corrupção dos bons costumes, colheita daquilo que plantou.

Imagine a seguinte situação: você vai a uma confeitaria, pede um pedaço de torta mousse de chocolate enorme (algo que alimenta o seu corpo). Come a torta toda, e depois diz que não gostou, a massa estava muito gordurosa, o recheio estava muito doce e a cobertura um pouco azeda. Que triste! Você comeu algo que não gostou. Mas o fato de não ter gostado não anula do seu corpo as calorias ruins que ingeriu. Gostando ou não do sabor da torta, seu corpo absorveu 500 e poucas calorias. Haja trabalho para tirá-las de lá agora! Talvez você não se importe, e de torta ruim em torta ruim… os resultados aparecem na balança e na sua saúde.

Agora imagine que você alugou um filme (algo que alimenta a sua mente). Você assiste o filme todo, sem cortar nenhum pedaço, para depois dizer que o filme era péssimo, com vocabulário pesado, cenas fortes, valores totalmente invertidos. Que triste! Você assitiu algo que não gostou. Mas o fato de não ter gostado não anula de sua mente as “calorias ruins” que ingeriu. Gostando ou não, sua mente absorveu uma boa dose delas. Haja trabalho para tirá-las de lá agora! Talvez você não se importe, e de filme ruim em filme ruim… os resultados aparecem em seu caráter, suas escolhas, e sua vida.

Por que encaramos como óbvio o primeiro exemplo, e o segundo não? Dizer que o que eu assisto, leio ou ouço não atinge a minha mente é o mesmo que dizer que a torta que eu como e não gosto não me engorda. Faz sentido?

Não se deixem enganar.

Que o nosso Deus nos ajude constantemente a fazer escolhas para as nossas conversas e momentos de diversão baseados nos filtros que Ele colocou para nós:

“Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas”.  (Filipenses 4:8)

” Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! Ao contrário, sua satisfação está na lei do SENHOR, e nessa lei medita dia e noite.” (Salmo 1:1-2)

Beijos a todas,

Naná

 

* a ilustração do bolo foi inspirada no terceiro livro do Joshua Harris, infelizmente ainda não traduzido para o português: “Not even a hint”.

Anúncios
5 Comentários leave one →
  1. agosto 18, 2010 4:21 pm

    Naná, só posso louvar a Deus por sua vida, pela maneira habilidosa com que escolhe as palavras e texto bíblicos para que possamos entender verdades tão profundas da palavra de Deus!!!
    Amo vc!!

  2. Day Dumiense permalink
    agosto 19, 2010 2:04 pm

    Maravilhosa reflexão!
    Sei como vou poder matar um poucochinho das saudades ou faze-las aumentar!
    Deus continue encontrando o seu coração sensível a Sua voz e Sua palavra.

  3. Patty permalink
    agosto 19, 2010 6:21 pm

    Poxa vida, Naná!!!
    Sábias palavras…ótimas ilustrações que nos levam a entender muito melhor sobre os enganos que nos rodeiam todos os dias!!!
    Que o Senhor continue a te abençoar!!!
    bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: