Skip to content

Joaninha

janeiro 10, 2011

Eu estava no quintal da casa do meu irmão no sábado, brincando com meus sobrinhos, quando algo aconteceu que me fez pensar no quanto é gostoso mesmo ser criança. Uma joaninha apareceu.

Tenho três sobrinhos por enquanto: a Cacá tem 4 anos e meio, o Jojô tem 2 e 2 meses, e o Pepê (brincadeirinha, é Pedro mesmo) tem 01 e meio. Todos são fofos e muito figuras, mas cada um à sua maneira. Quando a joaninha deu o ar da sua graça no quintal,os três ficaram encantados e a reação foi muito legal, mas totalmente diferente um do outro. A sobrinha meiguinha falou “aaaaah que linda!!! coloca ela na minha mão??” . Um dos sobrinhos arregalou bem os olhos, chegou bem perto, agachou e ficou apontando: “bicho! bicho!” . O outro chegou perto, olhou, falou “naná! nonanina!!! nonanina!!” ( = joaninha na linguagem dos bebês), e na sequência levantou o pé direito para prontamente esmagar a coitada. Quem conhece meus sobrinhos consegue prontamente associar cada reação ao seu dono. hehehe

Enfim, depois que eu fiz o Jojô (ops!) desistir da ideia de assassinar a joaninha, os três deitaram no chão e formaram uma roda em volta dela, fascinados,  como se estivessem vendo uma aberração, e ali ficaram por uns bons 5 minutos. Só olhando. Admirando o bichinho: “Olha tia, que colorida!” “Bicho! bicho!” “Nonanina! Nonanina!”

Lá pelas tantas, peguei a joaninha e coloquei um pouquinho na mão de cada um. A Cacá tinha crise de riso, a joaninha andou na mão dela e fazia cócegas. Um deles ficou parado olhando fascinado o percurso da joaninha até ela chegar no meio do braço dele. O terceiro olhou pra mim, riu todo feliz com a joaninha na mão – e arremessou a  pobrezinha no gramado.

E enquanto isso acontecia, aqueles três figurinhas me ensinaram uma lição e tanto: o valor de olhar as coisas boas como se fosse a primeira vez. O fascínio deles olhando para aquela novidade foi tão grande que eles pararam tudo o que estavam fazendo para prestar atenção nela. Quando eu vi a joaninha, não pensei NADA!!! Nadinha de nada. Nem uma coisa assim “oh, uma joaninha!”. Não. Nada. Zero. Acostumei com ela zanzando por aí. E é bem fácil eu me acostumar com muitas outras maravilhas da criação de Deus e do trabalho dEle em minha vida. Acostumo de tal forma que chego a nem dar bola pra elas. E assim a vida segue com menos brilho, pois passo a acreditar que Deus está longe ou em silêncio, quando na verdade Ele está mais do que presente nos mínimos detalhes do meu dia. Eu é que parei de olhar pra eles. 

Acostumar-se às bênçãos de Deus é o primeiro passo para uma vida indiferente e de ingratidão. Que Deus nos livre disso, e nos ajude a olhar para a vida que temos em Cristo, a cada dia como se fosse a primeira vez!

Anúncios
7 Comentários leave one →
  1. Néia permalink
    janeiro 10, 2011 7:44 pm

    Amém !!!

  2. Ju R. permalink
    janeiro 10, 2011 9:11 pm

    Muito bom Naná!!!

  3. Day Dumiense permalink
    janeiro 11, 2011 11:10 am

    Como as crianças nos ensinam a está bem próximo do Pai e curtir com Ele.

  4. Anansa permalink
    janeiro 11, 2011 7:26 pm

    Um dia ouvi um amigo dizer: “Vc já parou pra pensar no sol? Desde o terceiro dia da criação, quando Deus o colocou para iluminar, governar o dia e aquecer a terra, ele jamais descansou e dá um espetáculo a cada dia!” Fiquei intrigada e refleti +- no que vc disse: o valor de olhar as coisas boas como se fosse a primeira vez. Todos os dias ele faz seu espetáculo como se fosse a primeira vez e nós com nosso corre-corre e cotidiano não valorizamos esses momentos tão importantes. Que Deus nos ajude a sermos menos insensíveis, amar a adorá-lo por sua criação a cada dia!

    Bjus, Anansa.

  5. Marli C. Argachof permalink
    janeiro 12, 2011 9:28 am

    Compartilho com vc a conclusao…me acostumo facilmente com as bençaos, como se fossem a obrigaçao de Deus, fazer com q me sinta bem, mas logo reajo, se sinto algum desconforto…obrigado pelo leve e delicado puxao de orelha…bjocas

  6. Vitoria permalink
    fevereiro 9, 2011 2:42 am

    Em nossa conversa hoje eu disse que sou daquelas que sai dando bom dia para tudo o vejo…
    as flores, o sol, o vizinho, inclusive para a Joaninha, (tenho uma de porcela no meu jardim)!
    Vejo a minha vida como se eu fosse uma criança cheia de presentes e mimos que todos os dias o Pai por seu grande amor me dá!
    Devemos ser gratos a Deus por tudo!
    Achei muito linda sua observação junto aos seus fofos sobrinhos.
    Bjs
    Deus te abençoe sempre mais!
    Com carinho,
    Vitória

Trackbacks

  1. RT @blogcoisanossa: Olhando as coisas pela primeira vez: https://blogcoisanossa.wordpress.com/2011/01/10/joaninha/ | Simon Bugler: Freelance Web Designer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: