Skip to content

Uma cartinha para a Ester… em seu primeiro aniversário

setembro 12, 2012

Oi Filha!

Puxa…. um ano! Não acredito que hoje você já completa seu primeiro ano de vida. Sei que parece papinho de mãe, mas parece que foi ontem que eu estava acenando o resultado positivo de gravidez pro seu pai, e que ficamos feito bobos tentando adivinhar se era menino ou menina… agora olha como estamos, temos uma boneca em casa que já dá seus primeiros passos (começou ontem!!!!), fala papá, mamâ, nenê, uauá e nos enche de alegria a cada dia…

Nem sei o que dizer, mas resolvi escrever mais uma cartinha, com algumas atualizações. Na primeira carta que eu te escrevi, você ainda estava na barriga e eu te dei umas dicas sobre como seria a vida aqui fora.

Comecei logo dizendo que você tinha um problema nas mãos, que era um pai e uma mãe de primeira viagem. Nossa primogênita, Deus mandou você pra nos ensinar a cuidar e a criar alguém, olha que nobre a sua missão! E eu vou te falar, deve ter sido muito difícil pra você… talvez nem lembre mais, mas o seu primeiro banho foi tããão atrapalhado, que eu nem esperava que você fosse curtir; e a sua primeira mamada então?? Você nasceu durante uma troca de plantão da enfermagem (mamãe enfermeira olhou pro relógio da sala de parto e logo percebeu), então ficamos um tempão sozinhos na sala, eu você e o papai, os 3 perdidos, os 3 com fome, só você com acesso à comida e a gente sem a menor idéia de como te alimentar… foi interessante… hehehe… mas depois a gente aprendeu, vai… ou não? Hoje sei até fazer sopa de macarrão com feijão, isso é totalmente maternal!!!!

Pode confessar, sei que no começo você achou o papai muito mais jeitoso do que eu, aliás eu fiquei impressionada em como o seu pai cuidou bem de você (e cuida!). Já te contei que o seu primeiro banho em casa, quem deu foi ele? Pois é, e você parecia bastante confortável, já que cabia inteirinha no braço do seu papai grandão. Sabe, depois que você nasceu eu conheci um Luiz que eu não conhecia, e até te agradeço por isso, porque fiquei ainda mais apaixonada por ele! Enfim, na primeira cartinha eu te pedi paciência com a gente, já que tudo que você vivenciaria pela primeira vez, nós também estaríamos fazendo pela primeira vez numa bebezinha a quem poderíamos chamar de “nossa”. E acho que você se saiu muito bem nisso, afinal com seis semanas, no auge das suas cólicas, e mesmo convivendo com uma mãe atrapalhada e –  posso confessar pois você estava lá –  totalmente em CRISE, você ainda conseguiu olhar pra mim e dar o seu primeiro, fofo, indescritível e inesquecível sorrisinho…

Crise, pois é filha. Essa é uma palavra que eu nunca jamais achei que fosse usar para descrever o início do nosso relacionamento, afinal a maternidade é descrita por aí como a experiência mais maravilhosa e inigualável do cosmos. E ela é maravilhosa mesmo! O amor que eu sinto por você vai crescendo de um jeito maluco mesmo que nem eu sei explicar. Mas o começo foi difícil, e não foi por sua causa não, pode ter certeza. Foi por causa da mamãe. E como essa é uma parte que quase ninguém conta, me senti assustadoramente sozinha e monstra nesse momento. Afe filha, que sujeitinha mais marrenta e orgulhosa eu era (e sou!). Fiquei impressionada. Não sabia que tinha tanta coisa ruim aqui dentro, até eu ter sido desafiada a ficar muitas horas sem dormir, ter meu tempo totalmente controlado e dedicado a outra pessoa, e as minhas expectativas não terem sido cumpridas exatamente do jeito que “deveria ser”. Você deve lembrar que muitas vezes enquanto você estava chorando, eu estava chorando junto, e às vezes até enquanto você mamava, algumas lágrimas minhas devem ter “salgado” o seu leitinho rsrs… e não era por mal não, é que eu ficava pensando gente, eu não vou dar conta!!! Mas sabe filha, hoje eu olho pra trás e vejo o quanto eu precisava daquilo tudo. Sabe por que? Porque a mamãe precisava muito saber bem de pertinho que, sem Deus, eu não seria jamais capaz de cumprir o papel de mãe que Ele desenhou pra mim! Deus me mostrou através da sua vida o quanto eu era (e sou, afe, parece que eu não tenho jeito! Ainda bem que Deus não desiste) orgulhosa, egoísta e auto-suficiente. Posso dizer com certeza que antes de ser mãe eu era uma ‘mãe’ muito mais sacudida, sem medo de nada, que saberia lidar com tudo e que não entendia como é que os pais por aí deixam os filhos fazer birra ou com nariz escorrendo. Com você eu aprendi que eu dependo dEle pra tudo, até para administrar uma crise de dor de barriga, ferver mamadeiras às onze da noite, fazer um almoço ou até mesmo tirar o pijama. Deus me deu você para que eu aprendesse na prática que, da mesma forma que você depende (humanamente é claro) de mim pra tudo, eu dependo dEle… pra tudo.

E eu te falo filha, não gostaria de ter aprendido isso de nenhum outro modo que não fosse através da sua vida. É, porque isso é só uma parte do processo…. que vem repleto, recheadíssimo de muitas, muitas alegrias, colo, carinho, afago e booooas risadas. Você nos diverte pra caramba, e olha  que seus truques estão só começando!!!! Eu nunca te contei, mas depois que você dorme, na maioria das vezes que eu converso com o papai, o assunto é o que você fez ou não fez durante o dia. E mais, algumas vezes a gente colocou você no berço e logo depois que a luz do seu quarto se apagou, pra onde a gente foi? Correndo pro computador ver foto sua!!! Vai entender!!!!! Somos loucos por você fofinha, pode ter certeza.

Hm, que mais…  ah sim! Também te falei dos homens, e eu adoraria te falar que a situação mudou mas… continua crítica a coisa. Se você duvida, confira com seus próprios olhos os meninos à sua volta, lá no berçário: enquanto você fica sentadinha olhando outros nenês, brincando com seus brinquedos e tentando balbuciar o nome das coisas, lá estão eles se jogando nos brinquedos, tocando guitarra de ponta cabeça, esmagando biscoito de polvilho, batendo a cabeça na almofada, chutando a bola contra a parede…. aaah minha filha, os homens. E eles não mudam não, no máximo mudam os brinquedos! E é assim mesmo, e no fim todas nós acabamos nos apaixonando por um deles. Espero que você tenha a sorte que eu tive de se apaixonar por um bem equilibrado (é filha, o papai é equilibrado sim!! aquela música que ele inventa pra te dar banho é só pra descontrair). Só que tenha calma viu, vai demorar ainda!!! Bastante. Mas, por mais impossível que isso possa parecer durante muitos anos da sua vida, vai acontecer… e pode ter certeza, mamãe ora por isso!

Bom, lembro também que te falei sobre uma decisão bem importante que você teria que tomar aqui fora, sobre o rumo da sua vida. Quero repetir esse assunto com você. Agora que você já tem 01 ano, já deve ter percebido algumas coisas sobre o clima por aqui e sobre as reações do papai e da mamãe. Tem coisa que você faz que a gente vibra! Mas tem coisa que a gente não gosta. A gente fica triste, porque sabe que aquilo que você está fazendo não é bom para você. Do mesmo jeitinho, filha, o nosso Pai que está lá no céu vê a gente fazendo muita coisa que Ele não gosta. Como eu te disse na outra cartinha, essas coisas Deus chama de pecado. E, como Ele é Pai, Ele fica triste, porque nos ama demais e quer nos ver no caminho certo.

Aí, justamente por isso, por nos amar demais, ao invés de nos mandar para o castigo eterno sem chance, Ele nos deu uma segunda oportunidade. Um dia Ele resolveu mandar o Filho dEle pra cá. Jesus, é esse o nome dEle. Ele era o Filho único, que nem você! Jesus veio aqui e mostrou para todo mundo como é que se deveria viver, foi um exemplo e tanto, acredita que Ele era perfeito?? Não comia papel quando a mãe dele falava pra não comer, não fazia birra, não cuspia comida se ficava bravo, não mentia pros pais nem pros amigos e nem brigava quando as pessoas brigavam com Ele sem motivo. Mesmo assim, Ele foi parar numa cruz, e morreu sem ter feito nadinha de nada. Morreu porque Deus nos deu uma segunda chance… e aí, como Ele era Deus, três dias depois Ele apareceu vivo de novo!!!

Olha filha, tem que ser Deus para conseguir viver de novo… e Ele fez isso. E sabe o que mais? Quando Ele apareceu vivo, Ele provou que nem a morte é obstáculo para Deus, e que com isso os pecados de todo mundo poderiam ser apagados, se as pessoas tivessem fé no que Deus fez por elas!!! É uma notícia maravilhosa, e eu sou muito muito feliz porque um dia eu ouvi essa notícia, seu pai ouviu essa notícia, e hoje nós vivemos para Deus. Escolhemos viver para Ele, porque um amor desse tamanho… não dá para desprezar.

A Bíblia fala que quando alguém tem essa fé em Jesus, é um novo nascimento. Mas, calma filha! Não vai ter sala de parto dessa vez, flashes por todo lado e aquela loucura toda que foi no seu primeiro nascimento. Esse dia, o dia em que alguém deposita a sua fé em Jesus, é um dia silencioso, seu e de Deus, em que você ora pra Ele, pode ser em voz bem baixinha mesmo, porque Ele escuta. Você não vai ver nenhuma loucura por aqui… mas pode ter certeza que lá no céu vai estar rolando a maior festa!!

E no nosso coração também. Esse é o nosso maior desejo pra você, filha. Queria que soubesse mais uma vez que desde que você sinalizou que estava para chegar por aqui, a gente tem pedido a Deus todos os dias para que desde agora, pequenininha, que ainda ouve as histórias bíblicas mais preocupada em comer o livro do que com o conteúdo da história, e que ora com a gente mais prestando atenção em como tem que ficar a sua mãozinha do que com o que a gente está falando…Ele já vá trabalhando nesse seu coraçãozinho, de tal forma que um dia você entenda essa história verdadeira e tenha a mesma escolha que a gente teve. Puxa, Ester… saiba que esse dia será um dos dias mais felizes e incríveis da nossa vida. Ver você se tornando da nossa família mais uma vez. Vai rolar a maior festa!

Bom, no mais é isso.  Falando em festa, em poucos dias você terá a sua primeira festa de aniversário. Mamãe está enlouquecida com os detalhes, acho que vou curtir (e comer) beeem mais do que você, tem problema? Espero que tudo bem. Ah, não espalha, mas eu vou deixar você comer bolo e brigadeiro tá?? Mas só se EU der, ouviu bem?? E tem que escovar seus 4 dentinhos antes de dormir.

Filha… eu te amo pra caramba.

Um beijão da mamãe!

Obs: ah sim, peço perdão adiantado pelas bexigas na sua festa… eu sei que você tem um verdadeiro HORROR a elas, mas filha, tente entender… festa de criança sem bexiga não rola!! Te amo 🙂

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Roselena permalink
    setembro 12, 2012 6:25 pm

    Só posso dizer uma coisa Naná, me acabei de chorar lendo esta segunda carta. Parabéns para você , mamãe, mas sobretudo Filha de um Pai amoroso e transformador. bj

  2. Miriam permalink
    setembro 12, 2012 6:42 pm

    Naná, como você consegue me fazer rir e chorar ao mesmo tempo ???
    Ester, que Deus abençoe sua vidinha ricamente hoje e sempre. Parabéns pelo seu primeiro aninho de vida ! bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: