Skip to content

Emagrecer ou ser emagrecida?

setembro 25, 2012

Um dia desses eu estava tentando encontrar alguma coisa legal na televisão no meio da tarde quando caí no canal GNT. Nunca fui muito de curtir os programas do GNT, mas passei a olhar pra eles com outros olhos depois que uma amiga minha me indicou os programas culinários bem divertidos, que geralmente passam às quintas-feiras. Não era hora desses programas, mas estava passando um chamado Superbonita. Chamou minha atenção o fato da Luana Piovani estar apresentando (nem sabia que ela fazia isso) e a Renata Ceribelli ser a entrevistada, aí dei uma pausa pra ver do que se tratava.

Em meio a uma conversa trivial sobre emagrecimento, beleza e blábláblá, a Renata disse uma coisa interessante: falando sobre a sua dificuldade em aderir a um programa de redução de peso até entrar naquele esquema do Fantástico, o Medida Certa, ela disse que um dos médicos uma vez falou pra ela que o grande problema da sociedade brasileira é que ela não quer emagrecer…. e sim “ser emagrecida”.

Puxa vida, como isso é verdade! Fiquei aliviada por saber que isso é um problema da sociedade, e não só meu. Eu não quero emagrecer… não quero ter que fazer escolhas alimentares saudáveis, acordar cedo pra fazer exercício, fechar a boca pros doces e ficar decorando quantos pontos tem uma porção de macarrão, contando porção de fruta e tamanho de bife na palma da mão aberta ou fechada. Quero ser emagrecida… quero ir num SPA urbano e comprar um pacote milagroso de massagens que remova minha celulite e gordura localizada sem que eu tenha que parar de comer chocolate; quero tomar um remedinho natural que iniba a absorção da picanha que eu comi no almoço. Ou seja… quero que alguém faça por mim. Não quero ter que ser a responsável por fazer e assumir o controle de escolhas difíceis, ainda que sejam para o meu próprio bem.

Pesado, né? Mas é isso aí. Acho que sou assim, e se bobear, você é também!! As grandes reviravoltas e decisões da vida – emagrecer, virar corredora, concluir uma faculdade, cursar uma pós-graduação, terminar um namoro que está claramente indo pro beleleu, ter e manter um casamento duradouro – são questões que muitas vezes  gostaríamos que o trabalho duro fosse feito por outra pessoa, enquanto nós apenas desfrutamos das consequências. Mas não é assim que funciona! Precisamos nos tornar responsáveis e assumir a direção das coisas que queremos que funcione… para garantir inclusive que o resultado seja coerente e duradouro.

Talvez você também já tenha visto caso de pessoas que se entregaram a procedimentos estéticos para perder peso, mas logo voltaram ao peso de antes – ou até mais. Isso porque elas foram emagrecidas… não passaram pelo processo de aprender a fazer novas escolhas, procurar novos hábitos…. mudaram o exterior, e não a cabeça. E isso não adianta! Para essa e tantas outras questões da vida, o processo é mais importante do que o resultado final…. pois sem o processo, não há aprendizado e, sem ele, não há resultado que dure!

E a mesma coisa também vale para nossa vida espiritual. Olhamos modelos de mulheres e homens fieis, tementes a Deus, que tem seus lares bem estruturados e seus filhos bem encaminhados, e queremos o mesmo resultado. Frequentamos aulas de escola bíblica dominical esperando receitas de bolo para uma vida bem sucedida, somos assíduos em congressos e retiros porque queremos a fórmula mágica…. mas quando estamos em casa, no nosso dia a dia, nos entregamos à novela, aos filmes besteirol, leituras que nada edificam e não passamos tempo de qualidade nem com Deus nem com as pessoas da nossa família. Não queremos ser como eles… queremos que o gênio da lâmpada nos transforme, isso sim!

Qualquer mudança duradoura requer mudança de mentalidade, de pensamento, de atitude.  Não é à toa que costumamos chamar as pessoas que conseguem de “vencedoras”. Domar o coração e fazer escolhas visando o futuro e não a satisfação imediata é um desafio enorme. Conquistar alguma coisa por seu esforço,  determinação e – sempre e principalmente –  dependência de Deus é mesmo uma vitória. E eu espero chegar lá!

 

 

Anúncios
5 Comentários leave one →
  1. Fabíola Sada permalink
    setembro 25, 2012 5:42 pm

    Escreveu o post de hoje pra mim??????????????

    • setembro 25, 2012 8:47 pm

      hehehe…. pior que não…. foi bem pra mim!!! Beeeem pra mim!!
      Beijos!

  2. dezembro 1, 2012 7:36 pm

    Ri com seu texto e meditei também. Acho que todos queremos ser emagrecidos. Abrir mão do chocolate de cada dia não é o mais gostoso. Mas a partir do momento que pensamos em tomarmos as rédeas para nosso emagrecimento acabamos tomando consciência do que podemos fazer por nós mesmos. Adorei…já to te seguindo!

  3. janeiro 18, 2013 12:21 am

    Fui muito edificada por essa postagem, principalmente pela questão espiritual. Você tocou no ponto nevrálgico: queremos a fórmula mágica que faça tudo acontecer sem precisarmos mover uma palha. Você escreve muito bem, acabei de conhecer o seu blog e já gostei muito! Gosto de quem fala de coisas profundas, rs. Com certeza vou ficar meditando nisso um tempão ainda. Também escrevo um blog cristão, sobre maternidade. Vi que você tem uma filhinha de 1 ano, então acredito que possa interessá-la! Segue o link: http://www.maternidadeproativa.blogspot.com. Bjs e prazer em conhecê-la!

Trackbacks

  1. A rainha de Sabá | Blog Coisa Nossa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: