Skip to content

Feirinha gastronômica de São Paulo

março 4, 2013

Oi pessoal!

Faz tempo que não escrevo um post assim com o tema “dicas”, e hoje resolvi contar minha experiência visitando a Feirinha Gastronômica.

Para quem não sabe, desde fevereiro desse ano acontece a Feirinha Gastronômica em São Paulo, todos os domingos, na Vila Madalena. O evento vai das 11h às 19h, tem entrada gratuita e ocorre num estacionamento na Rua Girassol. (visite o site da Feirinha!)

Ela foi criada com o objetivo de reunir pessoas de diferentes níveis gastronômicos, sejam chefs renomados e conhecidos ou estudantes de gastronomia, para servir e apresentar ao público em geral suas invenções culinárias. Elas tanto podem ser preparadas na hora, na frente do público, ou chegarem prontas ao local. Tudo depende daquilo que os participantes resolvem servir no dia. Os chefs não são os mesmos todo domingo, a rotatividade é semanal e isso garante motivos para voltar toda semana! Boa ideia a dos caras que idealizaram a feirinha.

Pois bem. No domingo agora (ontem), fomos conhecer. Eu, Luiz e Ester. Nossa ideia na verdade, como a dondoquinha acordou cedo (desde que entrou na escola ela acorda às 7:30 aos finais de semana, ela ainda não entendeu que tem dia que pode dormir mais), era ir ao Parque Villa Lobos, passear um pouquinho e subir pra feirinha perto do meio-dia. Só que, se você conhece o parque aos domingos, sabe o quão lotado ele estava, pegamos um trânsito inimaginável na região, não apenas pelo parque mas também pelo Circo Tihany que tem sessões aos domingos de manhã… e acabamos abortando a primeira parte do plano, fomos direto ao ataque gastronômico.

Por conta disso, fomos uns dos primeiros a chegar. Chegamos lá às 11:15, e já tinha uma certa fila na porta. Embora seja anunciada a abertura às 11, não foi o que aconteceu nesse dia. Os portões se abriram às 11:30 e a fila já era bem grandinha. Foi engraçado, todo mundo voou pra dentro, a grande maioria indo direto aos seus pontos de interesse, e a festa gastronômica começou. Grande parte das barraquinhas já tinha comida pronta para servir, mas em alguns lugares a espera pelo preparo ou finalização do prato gerava uma certa fila, normal.

Comemos, comemos e comemos. Comi menos do que eu esperava, mas é porque fui pega por alguns imprevistos. O primeiro deles foi um súbito mau humor da minha filha, que realmente deu um siricotico e abreviou  nossa estada por lá. Conseguimos driblá-la aqui e ali com um biscoitinho, um golinho de limonada, um pedacinho de pão. Tentei dar a comidinha dela mas ela rejeitou como se dissesse O QUE?? VOCÊ COMENDO COMIDINHA DE CHEF E EU COMENDO COISA REQUENTADA FEITA EM CASA??? Não deu muito certo. Aí vai a minha primeira dica para quem pretende conhecer: o ambiente é descolado, meio feira hippie até, por isso não é exatamente muito “baby-friendly”. Por se tratar de uma feirinha, não tem uma cadeira sequer para sentar, um canto sequer para se apoiar, o esquema é ir andando de barraca em barraca com o que você conseguir juntar de comida na mão. Não é um defeito, é a proposta…. apenas vá preparada.

O segundo imprevisto (que deveria ter sido calculado por mim, mas não foi) é que a grande maioria das barracas não aceita pagamento em cartão de débito ou crédito. Aceita apenas dinheiro. Aí o seu aproveitamento fica limitado a quanto você tem na carteira… então de novo, vá preparada.

Quanto às comidas, tive boas experiências. Sugiro que, se você for conhecer, entre no site da feirinha na véspera ou no próprio domingo e veja de antemão quem serão os participantes no domingo que pretende ir. Eu estudei o cardápio antes rsrs, então quando cheguei lá, já fui direto ao ponto: peguei um ravióli de mussarela com presunto cru e agrião, bem gostosinho. Tomei uma limonada que era pra ser de morango, mas veio de groselha. Devido ao calor (lá dentro é um pouco abafado), ao humor alterado da minha filhotinha e ao meu corpinho grávido que rejeita alimentos em excesso (essa é minha sorte), só comi a massa de salgado e já parti pra um churros de doce de leite coberto com muito granulado de sobremesa (delíííícia!! gosto de infância!). O Luiz comeu uma massa com molho de camarão, um sanduíche de paleta de cordeiro com coalhada e molho de hortelã e um churros igual o meu.  Já sabíamos que iríamos comer essas coisas e isso impediu que ficássemos divagando pela feira enquanto os estudiosos passavam na nossa frente.

Não comemos tudo o que queríamos. Faltou o hot dog gourmet, com salsichas e molhos diferenciados, que tinha uma fila enorme, era tudo feito na hora (salsichas na brasa inclusive) e parecia bom demais… mas acabou o espaço. Cabe ressaltar que os pratos e porções são servidos em tamanho degustação, justamente para que você tenha oportunidade de experimentar várias coisas, mas o nosso espaço acabou mesmo assim rsrs

Quanto aos preços, pelo que percebi eles variam entre R$5,00 e R$15,00. Não é caríssimo, nem baratérrimo. Vale a pena para conhecer e ter a oportunidade de conhecer lugares, restaurantes e chefs diferentes. Também tem algumas barraquinhas que vendem coisas para levar pra casa, como foi o caso de uma chamada Dona Pão, na qual comprei um pão macio e delicioso recheado com peito de peru (R$8,00) e duas mini roscas de chocolate com doce de leite (R$4,00 cada).

Enfim, saímos de lá satisfeitos, mas com vontade de ter comido mais. Li em outras críticas que o melhor horário para se chegar na feirinha é antes do meio-dia, pois depois disso a fila só para entrar (o espaço não é mesmo muito grande) chega a ser de uma hora. Acredito que mais para o final da tarde o movimento fica mais tranquilo, mas corre-se o risco de algum participante fechar a barraquinha por já ter vendido todos os seus pratos. Foi uma boa experiência, embora um tanto quanto tumultuada. Ficamos com vontade de voltar, e já sou seguidora da feirinha no facebook, assim fico sabendo alguns dias antes quais serão os participantes no domingo e, se der vontade, com certeza voltaremos para degustar e comer mais um pouquinho…. dessa vez, com mais estrutura para a pequenininha e espero que num dia de menos calor!

Fica a dica para quem gosta de comer, para quem gosta de movimento, para quem gosta de ver pessoas alternativas e para quem gosta de experimentar coisas diferentes!

Beijos a todas e uma ótima semana!

Naná

 

Anúncios
One Comment leave one →
  1. março 4, 2013 6:06 pm

    Boa dica, Naná. Eu gosto de feirinhas e essa parece bem legal. O difícil será arrastar meu marido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: