Skip to content

Como organizar sua vida e seu coração: um guia para mulheres que querem vencer o caos

agosto 6, 2013

Olá pessoal!

O assunto no blog hoje é: RESENHA. Para quem passa de 7 a 8 horas por dia amamentando, ler pode facilmente tornar-se um hábito. Eu, que não conseguia sentar pra ler um livro do começo ao fim há muito tempo – e sofria com isso- estou tirando o atraso. Intercalo momentos de leitura, momentos de dengo enquanto o Joãozinho mama e cresce, momentos de cochilo (porque ninguém é de ferro) e momentos online, graças aos smartphones e tablets. Recomendo!

Mas de volta ao meu assunto, já consegui ler dois livros nesse primeiro mês do João (sim! ele completou 01 mês dia 04, o tempo voa!!), e um deles foi extremamente útil para a minha vida. O nome do livro é o título do post de hoje: Como organizar sua vida e seu coração: um guia para mulheres que querem vencer o caos. A autora é Staci Eastin, nunca tinha lido nada dela mas adorei o jeito que ela escreve. A editora é a Vida Nova, e foi publicado em 2011.

livro-como-organizar-sua-vida-e-seu-coracaoO tema do livro é organização. Ploft. Acho que todas nós precisamos, em algum grau, de mais organização  na vida. No entanto, o que me chamou a atenção é que a proposta do livro não é ser mais um daqueles livrinhos de regras e mais regras, que mandam você comprar caixas organizadoras e aprender a separar meias por cor. Já caí no golpe desses livros algumas vezes. Tenho dois deles aqui em casa, e quando começo a ler fico empolgadíssima achando que vou organizar a casa em 3 dias…. e em menos de uma semana já larguei o livro não sei onde (hehehe) e estou frustrada por não ter conseguido dar sequência no projeto. O livro propõe uma análise profunda – do coração – dos motivos que levam você a não ter uma vida organizada… e é aí que começa a esperança!

Sim, porque enquanto eu evitar dar nome correto aos bois, não saberei o que tratar para ter uma vida organizada, concorda? E a autora coloca cinco motivos que levam as mulheres à desorganização, tratando sobre cada um deles em um capítulo diferente:

  • Mania de perfeição: ah, ela… esse nome chega a dar a impressão de ser uma qualidade, mas é perigosíssimo! Colocamos nosso coração e nossos esforços numa batalha de alcançar o inalcançável, nunca ficamos satisfeitas com os resultados, por isso frequentemente não terminamos uma tarefa ou empenhamo-nos em fazer uma delas tão bem que as demais ficam esquecidas, e aí vem o caos. Mania de perfeição é também conhecida como ORGULHO ou TEMOR DOS HOMENS, mas pouca gente gosta de chama-la assim, não é mesmo?
  • Excesso de ocupação: por que não sabemos dizer não? Por que frequentemente assumimos tantas tarefas se sabemos que não vamos dar conta de todas? Esse foi um ponto que pegou pra mim. A dificuldade de dizer não pode facilmente nos levar a assumir mais do que damos conta, e aí vem o caos e a vida desorganizada. Para mim, reconhecer o momento de vida em que estou agora – casada e com dois bebês em casa – já me fez perceber que essa não é exatamente uma fase para querer abraçar o mundo fora do meu lar. Mesmo que pareçam atividades nobres: pegar três ministérios na igreja, frequentar todos os grupos de oração disponíveis, etc…., Deus quer que tenhamos noção de quais são as nossas prioridades e que fiquemos atentas a desenvolvê-las com excelência, ainda que isso signifique “só” ficar em casa, “só” cuidar dos filhos, ou qualquer outro “só” que sabemos bem que já demanda muito tempo e esforço! Excesso de ocupação por vezes também significa uma vida permeada pelo TEMOR AOS HOMENS, pelo medo de falar não, ou por achar que o excesso de atividades, ainda que todas boas, serão capazes de nos tornar melhor aos olhos de Deus.
  • Bens materiais: você já assistiu aquele programa que passa no GNT, dos Acumuladores??? Desesperador, não é? No entanto, ainda que não cheguemos nesse extremo, os bens materiais são plenamente capazes de nos levar ao caos e à desordem. A autora coloca três momentos em que nos relacionamos com os bens materiais, e explica como cada um deles pode ser perigoso: aquisição (em que compramos as coisas…. comumente a fase mais comum da gente se descontrolar); propriedade, em que usamos ou guardamos as coisas que compramos (acumulamos? guardamos por décadas pensando que poderemos precisar depois? com isso nossa casa vai lotando, lotando, e pessoas à nossa volta passam por necessidade), e, por último, a fase da renúncia, quando nos livramos das coisas que temos (somos bons mordomos ou desperdiçamos?). Por fim, ela nos convoca à reflexão: somos mordomos dos nossos bens quando deveria ser o contrário? O amor ou apego às coisas materiais reflete um coração IDÓLATRA, que tem nas coisas a fonte de segurança e satisfação que só Jesus pode dar.
  • Lazer: aqui, o segundo ponto que pegou pra mim. Ah, o lazer…. quanto tempo do meu dia eu gasto fazendo o que não preciso, e no final da tarde fico frustrada porque o dia passou rápido e eu não fiz nada do que precisava fazer? Aí, quando vou recapitular o dia, percebo que passei horas e horas no facebook, no pinterest ou na internet pesquisando qualquer coisa divertida ao invés de dar conta das minhas tarefas… recentemente fui exortada quanto a isso e devo dizer que não gostei não! Depois li o livro e parecia que estava sendo submetida a uma cirurgia sem anestesia. A coisa pegou fundo, doeu em mim. Por mais que eu queira justificar o uso do meu tempo no fato de que eu preciso de um pouco de descanso e de distração nessa rotina intensa que tenho vivido, quando investimos tempo demais em atividades de lazer e o que precisa ser feito é deixado de lado…. estamos fazendo uso EGOÍSTA do nosso tempo. Deus não é contra o lazer, Ele mesmo descansou para nos mostrar que isso é importante, mas veja só, Ele descansou no SÉTIMO dia, depois que tinha terminado tudo… e não no segundo dia um pouquinho, depois no quinto…. portanto, o lazer é útil e necessário, mas não deve ocupar o nosso tempo de tal forma que nossas obrigações deixem de ser feitas. Quando isso acontece, a desorganização e o caos tomam conta, com certeza!
  • Circunstâncias difíceis: sem dúvida, muitas de nós passam por situações na vida em que a desorganização é praticamente  – praticamente – inevitável. Ficamos doentes, ou nossos filhos, temos períodos de maior sobrecarga no trabalho, enfim, a lista pode ser bem longa, mas Deus conhece todas as nossas circunstâncias e nos promete estar presente em meio a elas também. Se creio que isso é verdade, então é possível não cair no caos a despeito do que estiver acontecendo à nossa volta!

No último capítulo do livro, ela entra com sugestões práticas para se organizar: encontre um planejamento que seja adequado para a sua personalidade (não importa conhecer livros e todas as regras de organização se você é como eu e jamais será capaz de comprar caixas de papelão para guardar sapatos e identificar cada caixa com uma foto do sapato que está lá dentro!!!!!), marque o tempo que você gasta na execução de tarefas que geralmente adia fazer (ela deu o exemplo de dobrar as roupas que saíam da secadora, que ela sempre deixava pra mais tarde e quando via tinha uma pilha enorme; se ela fizesse isso logo depois que estivessem secas, gastaria no máximo DEZ minutos, mas se deixasse acumular várias lavadas, o tempo seria enorme e, consequentemente, desanimador), encontre uma agenda que vá usar com regularidade (essa sou eu! agenda-dependente total, e tem que ser de papel, porque confesso que sinto um prazer enorme e inexplicável de fazer uma listinha de afazeres no dia e ir dando “ok” do lado de cada item hihihihi), tome cuidado com a lista de afazeres que você faz (às vezes colocamos tanta coisa num dia só que desanimamos no meio do dia… seja realista!), planeje antecipadamente (pra não ser pega de surpresa!), procure ajuda se for preciso e, por fim, comprometa-se a fazer mudanças duradouras, pois do mesmo jeito que a nossa casa/vida não ficou um caos de uma hora pra outra, não irá restaurar a ordem em dois dias!!

 

Enfim… um livro prático, de leitura super rápida (li em cinco mamadas! rsrsr) e edificante. Recomendo para todas as mulheres, sejam solteiras, casadas, com filhos ou sem!!

Beijos a todas

Naná

 

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. Débora permalink
    agosto 7, 2013 2:56 am

    Oi, Naná (creio que já posso chamá-la assim)!
    Ameeei esse post!! Curto muito resenha de leituras edificantes!

    Acredita que eu também li esse livro neste ano?! Justamente porque eu precisava me organizar e sabia que não era de um método, mas de uma mudança de atitude, que começa no coração, que eu realmente precisava (ou diariamente ainda preciso). Luto muito também contra o perfeccionismo e me identifiquei totalmente com o que você relatou quanto ao uso do tempo! Bom saber que não estou sozinha e que a graça de Deus nos alcança sempre que precisamos (com uma exortação, uma leitura edificante, etc.).

    Lembrei aqui que eu também aproveitava muito pra ler durante as sonecas da minha filha (e também quando ela dormia nas mamadas). Como eu contava com uma ajudante nos afazeres domésticos, li quase uns 20 livros nos primeiros 2 meses. [rsrs]

    Então, o que posso desejar é: muito leitinho sonífero pro João e mais leituras revigorantes pra sua mamãe!

    Um abraço.

  2. Débora permalink
    agosto 7, 2013 3:10 am

    Esqueci de comentar que me diverti com a maneira original de contar o seu tempo de leitura:”li em cinco mamadas!” foi ótimo!!!

  3. Lila permalink
    agosto 7, 2013 8:05 pm

    Nossa, me identifiquei com esse livro! Nessa correria toda em que vivemos a questão da organização pega e pega pra valer! Mas nunca tinha pensando da forma como foi colocado pela autora…acho que vou repensar esse assunto.
    Excelente dica prima!
    Bjuss

  4. Olivia permalink
    setembro 3, 2013 6:50 pm

    Obrigada Naná! Ajudou muito! Beijos… Saudades!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: