Skip to content

A pergunta que toda mãe deve responder…. todos os dias… muitas vezes ao dia

janeiro 26, 2015

Há alguns dias, meu irmão me recomendou um livro do pessoal do Desiring God (John Piper e cia.), chamado “Mom Enough”, que em português seria algo como “Mãe o Suficiente”. O título me chamou muito a atenção, e a explicação dele é que só seremos mães o suficiente se dependermos por inteiro do nosso Deus, todo Suficiente!

O livro é ótimo, óóótimo. Estou quase acabando, baixei para o meu kindle no ipad, mas você também pode fazer o download – gratuito – em pdf ou algumas outras opções eletrônicas. Recomendo, clique aqui para ter acesso ao link e sumário do livro!!!

Até agora, muitos capítulos chamaram demaissss a minha atenção, mas dois em especial são aqueles do tipo “foram feitos pra mim”. Um deles é o que inspirou o título desse post, e fala sobre a pergunta que toda mãe deve responder.

Como mães, somos desafiadas diariamente com várias perguntas. Você vai amamentar? Vai dar papinha industrializada? Com quantos anos vai dar Danoninho… ou melhor, você VAI dar Danoninho? Vai colocar na escola antes dos 5 anos? Como será o cultinho em casa? Independente do grau de importância dessas questões cotidianas, o tempo todo temos que tomar decisões referentes a elas. Mas, no centro de tudo, está uma crucial: Eu vou me sacrificar pelos meus filhos?

Essa pergunta, aaaah… ela é diferente das outras. Porque ela não é respondida uma única vez. Ela é respondida todos os dias…. em muitos momentos.

Precisamos responder a essa pergunta quando nosso bebê chora de madrugada, interrompendo meu sono tão esperado e necessário. Precisamos respondê-la quando o bebê, cansado e irritado por estar em um ambiente estranho, não dorme do jeito que dorme em casa e isso me priva de aproveitar uma festa, o culto, ou qualquer outra ocasião especial. Precisamos pensar nela quando estamos esgotadas, completamente esgotadas, ameaçando sentar no sofá pela primeira vez no dia…. e meu pequeno filho apronta alguma arte que requer minha disciplina, ou melhor, minha PACIENTE intervenção e disciplina.

No exercício da maternidade, essa pergunta é respondida toda vez que uma necessidade dos meus filhos precisa ser atendida antes das minhas (ou seja…. QUASE TODA HORA! Rs).

Puxa, como isso chamou a minha atenção. Como mãe, é natural que seja eu a pessoa a atender as necessidades dos meus filhos. Eu já deixei de aproveitar eventos especiais fora de casa porque eles deram algum tipo de chilique que fizeram com que eu – a mãe- ficasse isolada dos outros para atendê-los. Já deixei de atender inúmeros (inúmeros!!!) telefonemas porque estava amamentando, dando banho, trocando fralda ou procurando um brinquedo. Já comi comida fria. Rsrs… ah sim, e também preciso comentar que já tive que parar três vezes desde que comecei a escrever esse post: porque a massinha acabou, ela terminou o quebra-cabeças e queria muito pintar o desenho do gatinho….

…. Mas, eu confesso que com muita frequência, enquanto eu faço tudo isso por eles (“cumpro a tarefa”), meu coração não está com a melhor das atitudes. “Ah, se eu pudesse tomar um banho agora…. se eu pudesse fazer meu pé, minha mão, meu cabelo, uma massagem de duas horas….” ou então até desejos que não são assim tão centrados em mim: “Ah, se eu pudesse pelo menos cozinhar sem interrupção!!!!” – são pensamentos que comumente invadem o meu coração.

Lendo esse livro, fui lembrada de algo essencial: essa pergunta diária que devo responder, com tanta frequência, não trata apenas das minhas obrigações e tarefas – ela também abrange o meu coração, a minha atitude diante de tudo isso. Dessa forma, essa simples pergunta “Eu vou me sacrificar pelos meus filhos?” , na verdade deve ser interpretada como “Eu vou, com alegria, oferecer minhas necessidades como sacrifício ao Senhor, em benefício dos meus filhos?”

Ai ai….

Esse é o lance. A pergunta diária, que toda mãe deve responder, deve ser respondida todos os dias – e com alegria. Sim, porque a maternidade não é tratar apenas daqueles gestos enormes e dramáticos de sacrifício que lemos por aí de vez em quando, mas são esses pequenos sacrifícios, diários, insignificantes ou até mesmo invisíveis para a maioria… que refletem o nosso coração.

Há alguns dias, quase morri de vergonha de mim mesma. Minha filha saiu da piscina com frio e doida para trocar de roupa…. exatamente na hora em que eu estava entrando no MEU banho.  “Você vai se sacrificar pelos seus filhos?” Lógico que adiei meus planos e fui acudi-la. Não exatamente de bom humor, mas fui. Durante o banho dela, ela começou com um chiliquinho, manha pura, eu peguei o sabonete e ela é que queria segurar. Foi o suficiente para ela começar a chorar muito brava… e eu, a adulta da relação, rsrs, fiz pior que ela. Fiquei muito brava e falei pra ela que era melhor ela parar de chorar, porque EU tinha deixado de tomar o MEU banho por causa dela e não ia aguentar isso!!!

Me senti a mais idiota das criaturas, e também a pior das mães. Uma bocó, para te falar bem a verdade. Logicamente, a Ester não entendeu nada. Muito menos parou de chorar. E no mesmo instante em que eu disse aquelas palavras pra ela, eu me liguei que minha “atividade” estava correta: eu estava fazendo o que eu deveria fazer, mas a minha atitude….. estava péssima. Pedi perdão mil vezes depois pela minha atitude completamente egoísta e infantil. E percebi que em muitas ocasiões eu respondia à pergunta só com a metade de mim – a metade externa. Mas Deus me quer como mãe por inteiro!!

Sacrificar-se… É o chamado que Deus tem para as mães, e para os pais também! Jesus disse que aqueles que vivem para si mesmos tem uma vida vazia, mas quem dá a sua vida em benefício de outros vai experimentar a verdadeira vida. Como pais, temos inúmeras oportunidades de praticar isso. Todos os dias.

Que Deus nos ajude e nos encha de Sua graça para obedecermos esse chamado tão nobre e vivermos para Ele e para eles!

Uma ótima semana a todas

Naná

 

Anúncios
One Comment leave one →
  1. fevereiro 2, 2015 6:27 pm

    Oi Naná,
    Nossa, seu post serviu como uma luva pra o meu coração! Hoje mesmo, orei nesse sentido, minha devocional foi sobre nos humilharmos, e servirmos os outros com amor, e a minha oração foi pra eu saber servir e me humilhar diante da minha familia, e principalmente dos meus filhos, exatamente na área do seu post..!!!
    Obrigada, e que Deus te abençoe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: