Skip to content

Clube do Livro – “Pecados Intocáveis”

março 17, 2017

Em janeiro deste ano, enquanto passeava pelo facebook, encontrei um desafio de leitura de um blog cristão que acompanho há tempos. A proponente colocou o propósito de ler 13 livros durante o ano de 2017, o que daria uma média de 1 livro a cada 04 semanas – ou então, o desafio Supreme Master Pitbull (eu que dei esse nome, ok?) para os mais avançados, 26: um a cada duas semanas.

Como quem propôs é uma blogueira mãe de 5 filhos, sendo dois pares de gêmeos meninos e uma recém-nascida, todos menores de 6 anos, senti-me completamente constrangida de tentar alegar falta de tempo para aderir pelo menos à versão mais light do negócio, e comprei a ideia. Dos 13 livros, ela não te “obriga” a ler os mesmos da lista dela, mas te indica categorias para que você busque diversificar o estilo. Não te induz a ler somente livros cristãos, mas te encoraja para que a maioria deles seja para crescimento espiritual.

Achei isso muito inteligente, porque atualmente ando numa coisa doida de que se o livro tem “FILHOS” no título, eu compro. Claro que é o meu momento de vida etc, mas percebi que tenho deixado de buscar recursos muito úteis para a minha edificação e crescimento em outras áreas também, como vida cristã, história da igreja, além de ler biografias e buscar recursos sobre vida saudável, etc etc.

Enfim, em meados de março estou animadíssima na metade do meu quarto livro do ano! Puxa, como estou feliz por ter aderido esse desafio. De tão feliz, e de tão “com saudade” do blog, resolvi fazer uma resenha de cada livro que eu for lendo durante o ano e compartilhar com vocês, ok? Se vocês já leram algum deles, adoraria interagir com vocês, trocando ideias sobre os títulos e aprendendo mais ainda…. como se fosse um clube do livro mesmo!

Sem mais delongas, vamos à primeira resenha! Para facilitar a vida, se você clicar no título do livro, será direcionada à página da editora, caso queira adquiri-lo!

pecados-intocaveis-jerry-bridgesTítulo: Pecados Intocáveis

Autor: Jerry Bridges – é um renomado escritor cristão, autor de diversos outros livros consagrados, dos quais destaco “O Evangelho para a vida real” (faz parte do desafio, devo ler no segundo semestre!). Foi o primeiro livro dele que li, e gostei demais do estilo franco, profundo e encorajador que ele usa.

Editora: Vida Nova

Páginas: 173

Sobre o livro: O objetivo é tratar sobre aqueles pecados com os quais a igreja infelizmente aprendeu a “conviver”. Sim, porque dentro da igreja nós não toleramos adultério, exortamos veementemente o vício em drogas, e sabemos com clareza que assassinato, roubo e traição são pecado. Mas… o que fazemos com a fofoca, ira, mania de julgar, falta de controle na alimentação, orgulho, egoísmo, mundanismo, ingratidão, insatisfação, ansiedade…?

Pois é. Essa é a ideia. São nossos pecados de estimação, estão ali, mas ninguém mexe com eles. Às vezes até esquecemos que são pecado! O cristão que exorta o adúltero chega em casa e se entrega aos prazeres da glutonaria, comendo como se não houvesse amanhã, fazendo piada disso e ninguém fala nada. Nem ele.

Jerry Bridges faz uma abordagem franca, incrível e em alguns momentos até dolorida dessa realidade, ajudando o leitor a perceber o quanto ainda temos de pecado infiltrado, às vezes até disfarçado na vida diária, e do quanto TODOS NÓS precisamos desesperadamente do Evangelho. O livro começa com 6 capítulos falando justamente sobre isso: sobre a nossa necessidade da graça salvadora de Cristo e do poder do Evangelho na nossa vida. E eu vou te falar, até eu começar a ler o sétimo capítulo eu não entendia por que tanta ênfase do autor nisso, eu meio que lia pensando “ok, disso eu já sei e tals”…. de repente, comecei a ver a minha vida espelhada no livro, descrita com tanta franqueza que eu só pude clamar e dar graças a Deus pela CRUZ!

Um pequeno trecho, do capítulo final:

“O mundo vive de olho em nós, mesmo quando desdenha de nossos valores e rejeita nossa mensagem. Podemos achar que nossos pecados sutis estão escondidos de seus olhos, mas, de alguma forma, o mundo os enxerga. As pessoas notam nosso moralismo, nossa ira e nosso espírito crítico. Elas nos veem como “santarrões”, ou como hipócritas que não praticam o que pregam. Lidar com nossos pecados “aceitáveis” com humildade e honestidade contribui muito para desfazermos essa imagem. Gostaria de repetir a advertência de 1 Pedro 5:5 – “Deus se opõe aos arrogantes, mas dá graça aos humildes”. (p.173)

Recomendo fortemente a leitura deste livro, mas tenho a esperança de motivá-las não apenas a lê-lo, mas a sondar o coração com humildade, honestidade e verificar quais são os seus pecados intocáveis… para pedir a graça de Deus para viver uma vida cada vez mais limpa diante dEle. E, se precisarem de um recurso adicional para isso, aí sim… leiam mesmo o livro! Vale demais a pena.

Um abraço a todas, e até a próxima,

Naná

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: