Skip to content

Desastres culinários – porque todo mundo tem um(ns)!

abril 12, 2017

Hoje resolvi fazer um creme de abacate como sobremesa para os meus filhos. Inspirada  principalmente por esse outono que essa semana levou meus dois filhos E MARIDO para um estado virótico acamado nada tranquilo e nada favorável, pensei em receitas que pudessem aumentar a imunidade da tropa toda. Como tinha abacate na fruteira, inventei logo que faria um Creme do Hulk e criei a maior expectativa nas crianças.

Dada a hora de fazer a receita, chamei os dois para ajudar, aquela coisa, e eis que quando abro o abacate… verde. Verdíssimo. Duro nível batata crua. Impossível retirar a polpa daquela forma romântica, em que você encosta a colher e ela sai, linda e verde e cremosa, direto para a guacamole. Após consultar fontes diversas e receber orientações para dar um novo rumo ao abacate, insisti. Afinal, o que pode dar errado quando a receita leva leite condensado?

dislikeEnfim, cortei o abacate em pedaços, joguei uma lata de leite condensado por cima e levei ao liquidificador. Pessoal… não deu certo. O abacate logicamente não se misturou por completo ao leite condensado, e ficou em mini pedacinhos. Por estar verde, estava muito amargo. O resultado foi uma papa verde clara, cheia de gruminhos ruins e amargos. Porque não desisto nunca, coloquei num refratário e deixei na geladeira por 4 horas. Não resolveu. Perdi o abacate, mas o pior: perdi uma lata de leite condensado!!

Esse poderia ser o meu maior desastre culinário, mas na verdade só me inspirou para fazer o post. Meu maior desastre, líder isolado, fiz ainda solteira, na batalha para terminar o Mestrado. Essa é a única coisa que pode agir em minha defesa, já que isso já faz mais de 10 anos. Acho que está na hora de trazer ao conhecimento público.

Uma noite, estava eu às voltas com a minha dissertação de mestrado, e meus pais saíram para algum lugar. Sozinha e com fome, e precisando desanuviar o cérebro, fui para a cozinha e encontrei um vidro de palmito. Amo palmito, em todas as suas formas e apresentações. Voltei para a internet e peguei uma receita de sopa creme de palmito. Estava frio, eu com fome, seria tudo perfeito, e eu terminaria de escrever meus resultados naquela noite mesmo, de tão satisfeita que estaria.

Tudo ia bem, até que eu resolvi pensar na minha saúde. E aí, quando vi “farinha de trigo” na receita, pensei:  “puxa, eu bem que podia evitar farinha branca, nem sei por que ela está aqui, onde já se viu farinha na sopa? Deixa eu ver na despensa se não tem nada para substituir’. Procurando pelas prateleiras, eis que encontro ele: o inesquecível TRIGO PARA QUIBE.

Há! Pensei. Ótimo. Vou substituir metade da farinha por trigo para quibe, aí faço uma… sopa integral.

Eu sei.

Sim, eu sei o que você está pensando.

Mas acredite… naquela hora, eu não estava pensando. Estava ali e tal, super animada, mas não estava assim, tipo… pensando.

E eu coloquei trigo para quibe na minha sopa de palmito.

Pois é.

Como você deve imaginar, não, ele não dissolveu. Não, a sopa não engrossou. Sim, pelotas de trigo se formaram e boiaram na minha sopa de palmito. Não deu para comer.  Esse é, de longe, o meu maior desastre culinário. Nada supera, e acho que nada superará.

Hoje eu vejo que podemos mesmo aprender com tudo, até com as experiências desastrosas! Abacate verde é amargo e não vira creme, e trigo para quibe (caso mais alguém tenha dúvidas) NÃO ENGROSSA SOPA!!!

Agora me conte o seu! Com certeza tem coisa semelhante por aí… pior, não digo, mas semelhante…. qual o seu maior desastre culinário? Confesse aqui, e vamos aprender com eles também!

Beijos

Naná

 

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Viviane (Ibam) permalink
    abril 12, 2017 6:25 pm

    Oi Naná! Sempre leio seus posts e gosto demais! Que Deus continue abençoando você e sua família.
    Meu desastre culinário foi terrível e o meu irmão lembra até hoje.
    Eu costumava fazer vitamina de frutas quase todos os dias para tomarmos antes de ir pra escola. Um dia quando estava no meio dos ingredientes reparei que não tinha leite suficiente e então substituí (na minha sabedoria culinária de adolescente) pelo leite de coco (kkkkkkk). Não só desperdicei as frutas, como todo o resto. Impossível de beber…
    Até hoje ele lembra disso….foi traumático, pois ele não sabia da substituição….kkkkk

    • abril 12, 2017 6:32 pm

      Oi Viviane! Que legal saber que você acompanha!
      Puxa… eu acho que também acharia que o leite de coco seria uma boa substituição… bom saber!!! hehehe
      beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: